Minas Gerais

Professor de escola particular é preso por pornografia infantil

Investigações tiveram início em 2019 e vítimas eram crianças e pré-adolescentes entre 8 e 11 anos

Ivan Drummond - Estado de Minas
postado em 10/11/2021 15:05
 (crédito: Jair Amaral/EM/DA PRESS)
(crédito: Jair Amaral/EM/DA PRESS)

Um professor de educação física, de 34 anos, de uma escola particular de grande porte, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi preso nesta terça-feira (9/11) pela Polícia Civil, acusado de colecionar e produzir material de pornografia infantil. As vítimas, pelo que foi descoberto até agora, têm entre 8 e 11 anos. As denúncias partiram das mães das vítimas, que contaram à polícia, a mesma história. O professor extorquia as crianças e pré-adolescentes.


As primeiras denúncias ocorreram em 2019. Segundo o delegado Júlio Wilke, que comandou as investigações, o professor tinha uma conta falsa nas redes sociais e se fazia passar por mulher, para poder atrair as crianças e pré-adolescentes. “Ele se fazia passar por amiga das vítimas e as convencia a enviarem fotos íntimas.

As investigações, agora, segundo o delegado Wilke, entra numa segunda fase, que é identificar a destinação das fotos conseguidas pelo professor. “Não sabemos se era para seu próprio uso ou se ele comercializava as fotos, em sites de pornografia infantil. Estamos investigando, também, se alguma das vítimas foi abusada por ele”, diz o delegado. Ele afirma, também, que a polícia investiga se o professor agia sozinho.


A prisão ocorreu na casa do professor, que vivia com seus pais, no Bairro União. Ao efetuar a prisão, os policiais apreenderam notebook, pen drives, HDs externos e um caderno de anotação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE