Fronteiras

Anvisa recomenda restrições para voos e viajantes do continente africano

Medida visa o controle da disseminação da nova variante do novo coronavírus identificada como B.1.1.529, que, segundo a OMS, parece ter maior transmissibilidade

Maria Eduarda Cardim
postado em 26/11/2021 12:14 / atualizado em 26/11/2021 18:01
 (crédito: Mauro Pimentel/AFP)
(crédito: Mauro Pimentel/AFP)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou, nesta sexta-feira (26/11), uma nova recomendação referente à entrada de viajantes no Brasil para o Ministério da Casa Civil. No documento, a agência brasileira orienta que o país suspenda, temporariamente, o desembarque no Brasil de viajantes estrangeiros com passagem pela África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue nos últimos 14 dias. 

A preocupação da agência, usada como justificativa para orientação, é o surgimento de uma nova variante do SARS-CoV-2, identificada como B.1.1.529, que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), parece ter maior transmissibilidade e pode estar ligada ao aumento contínuo de infecções da covid-19 nos referidos países, cuja cobertura vacinal ainda é baixa. 

Na nota, a Anvisa ainda orienta que brasileiros evitem viagens não essenciais, em especial à África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue, mas indica que as medidas sugeridas possuem caráter temporário, e que devem ser revistas diante da evolução do cenário epidemiológico mundial. 

Para serem efetivadas, no entanto, as recomendações precisam ser adotadas em portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Comprovante de vacinação 

Na quinta-feira (25), a Anvisa divulgou outras recomendações feitas ao governo federal também referentes à entrada de pessoas no Brasil durante o período da pandemia da covid-19. Em duas notas técnicas, que abordam entrada de pessoas por vias terrestres e aéreas, a Anvisa recomenda que o país exija vacinação de viajantes para que o Brasil não se torne um dos países de escolha para os turistas e viajantes não vacinados.

A medida, no entanto, não conta com apoio do governo federal, que recebeu as recomendações em 12 de novembro, mas até o momento não editou nenhuma portaria para efetivar as novas orientações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE