MINAS GERAIS

Homem é preso após espancar a ex dentro de oficina; câmera flagra o crime

Briga ocorreu por causa de um botijão de gás. Relacionamento havia terminando apenas um dia antes da agressão. Homem resistiu e teve de ser imobilizado por PMs

Cristiane Silva - Estado de Minas
postado em 26/11/2021 12:48
 (crédito: Reprodução da internet/WhatsApp)
(crédito: Reprodução da internet/WhatsApp)

Câmeras de segurança flagraram um crime de violência contra mulher na tarde desta quinta-feira (25/11) em Prata de Lajinha, distrito de Lajinha, na Zona da Mata. O crime ocorreu dentro de uma oficina. As imagens também mostram o momento em que o agressor, de 35 anos, é imobilizado e preso.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima, que tem 40 anos, contou ter vivido em união estável com o homem por cinco meses e que haviam terminado o relacionamento no dia anterior à agressão. Segundo ela, o ex não aceita o fim do relacionamento, tendo um comportamento ciumento e possessivo, além de beber constantemente.

Ela disse que ontem eles tiveram um atrito por conta de um botijão de gás que ele havia empresado a ela.

As imagens da câmera do estabelecimento onde eles estavam mostram o momento em que ele bate na mulher usando um capacete, a joga no chão, puxa os cabelos, e dá vários socos e tapas.

Quando ele se afasta, a mulher entra pelo balcão, limpa o rosto e parece se servir de um copo d’água. A mulher disse à polícia que o homem afirmou que ia matá-la e a xingou. Segundo ela, esse não foi o primeiro episódio de violência por parte dele, mas a vítima disse que temia denunciá-lo por causa das ameaças.

O vídeo mostra que havia outros dois homens na oficina, que não reagem, apenas observam a agressão. À policiais, eles disseram não ter intervindo porque ficaram com medo.

A Polícia Militar foi acionada, mas o homem ainda resistiu à prisão. Os policiais ordenaram a ela se prostrar para ser revistado, mas o homem não acatou a ordem, mesmo sendo advertido de que cometia um crime de desobediência a ordem legal.

Os militares ainda registraram na ocorrência que ele fez mais ameaças, dizendo que poderia até ser levado pela PM, mas que sairia. “Também disse que só entraria na viatura se fosse morto e que a equipe policial poderia até efetuar disparos de arma de fogo, que ele não iria ser preso”, consta no BO.

Os policiais acabaram usando técnicas de defesa pessoal para imobilizá-lo, mas o homem ainda assim resistiu e precisou ser deitado no chão para ser algemado. Uma outra câmera da oficina mostra parte desta ação, testemunhada por um grupo de pessoas.

Ainda de acordo com a PM, o agressor disse que bateu na ex-companheira por conta do botijão de gás e porque havia bebido duas latas de cerveja.

Os policiais tiveram acesso às imagens do circuito interno. A mulher foi levada ao Pronto Atendimento Municipal de Lajinha. Segundo o médico, ela sofreu hematomas na cabeça e em um dos braços, além de um corte em uma das mãos. O homem não apresentava lesões, mas também passou pela unidade. Depois, ele foi levado para a Delegacia de Plantão de Manhuaçu.

Preso em flagrante

A Polícia Civil ratificou a prisão em flagrante do homem por lesão corporal, prevista no Artigo 129, parágrafo 13, da Lei 2.8848 do Código Pena. “Ele foi ouvido e encaminhado ao sistema prisional. Na oportunidade, a vítima, de 40 anos, também foi ouvida e formalizou pedido de medidas protetivas de urgência, as quais foram requeridas ao Poder Judiciário”, informou a instituição nesta sexta-feira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE