Pandemia

Criança incentiva vacinação em Minas: 'Não acredita nesse Bolsonaro, não'

Em vídeo veiculado pela TV Poços, no Sul de Minas, garoto incentiva outros pais a imunizarem os filhos e critica o presidente pela conduta anti-vacina

Estado de Minas
postado em 21/01/2022 10:15 / atualizado em 21/01/2022 10:26
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

O vídeo de um garoto de 11 anos ganhou repercussão nas redes sociais, nesta quinta-feira (20/1), depois de ele tomar a vacina contra o coronavírus e mandar um recado sincero ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Após receber o imunizante, Nicolas Takata Muniz disse que não é para os pais levarem em conta o que o presidente diz sobre a vacinação.

"Não acredita na palavra desse Bolsonaro, não. Pode mandar seu filho tomar a agulhada. Tá super tranquilo. O máximo que pode ter é uma criança chorona e um braço dolorido, mas nada além disso. Você não vai virar nenhum jacaré e nem uma formiga australiana", disse o garoto, em entrevista à TV Poços, de Poços de Caldas, no Sul de Minas.

 

Em seguida, o jovem mostrou tom cômico ao dizer que se sentia "felizão" por ter recebido a dose: "Dava até para comer um pastelzinho com um guaraná", afirmou. O jovem tem autismo e entrou no grupo prioritário da vacinação para crianças de 5 a 11 anos.

Nesta primeira remessa de vacinas infantis, o Ministério da Saúde enviará 4,3 milhões de doses aos estados. A previsão é que até março todas as crianças até 11 anos sejam imunizadas. Minas deve receber em torno de 1,8 milhão de doses, que seriam suficientes para proteger o público-alvo. 
 
 
 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE