Chuvas

Queiroga viaja a Petrópolis e calcula danos em 13 unidades básicas de Saúde

Segundo o último balanço da Defesa Civil de Petrópolis, até a manhã desta quinta (17), 105 mortes foram confirmadas em decorrência das chuvas. Outros 134 registros de desaparecimento foram feitos

Maria Eduarda Cardim
postado em 17/02/2022 12:50 / atualizado em 17/02/2022 12:51
 (crédito: Walterson Rosa/MS)
(crédito: Walterson Rosa/MS)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, viajou nesta quinta-feira (17/2) para Petrópolis (RJ), após a cidade enfrentar fortes chuvas, que causaram mortes e deixaram famílias desabrigadas. Uma das preocupações da pasta comandada pelo cardiologista são os danos causados pela chuva nas unidades de saúde da região. Segundo um levantamento inicial feito pelo Ministério da Saúde, 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS), uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e dois outros serviços de saúde foram danificados.

O ministro e as equipes sobrevoaram a região durante a manhã. Para dar assistência à população da cidade, a pasta enviou à região equipes da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), da Vigilância em Saúde e da Atenção Primária à Saúde.

Queiroga pontuou que, em situações como essa, alguns problemas de saúde são enfrentados pela população. Ele citou como exemplo diarreias agudas. "Precisamos estar juntos para dar o suporte devido à população de Petrópolis", disse. 

Além de equipes, o ministro e a equipe da Saúde enviaram também cerca de 500 kg de medicamentos e insumos necessários para atender a população em caso de emergência. Ao todo, foram enviados 32 tipos de medicamentos e 16 insumos para Petrópolis. 

Segundo o último balanço da Defesa Civil de Petrópolis, até a manhã de hoje, 105 mortes foram confirmadas em decorrência das chuvas. Outros 134 registros de desaparecimento foram feitos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE