Anvisa aprova mais 2; já são 11 autotestes

Correio Braziliense
postado em 19/03/2022 00:01

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta semana, o registro de mais dois autotestes para covid-19. No total, até o momento, 11 exames desse tipo foram registrados pela entidade reguladora e podem ser vendidos no Brasil.

De acordo com o diretor de Novos Negócios da RD-RaiaDrogasil, Luiz Alberto Ratto, a rede de farmácias já vendeu mais de 20 mil exames desde 4 de março, quando começaram as vendas em São Paulo e nos canais digitais — os autotestes não podem ser vendido pelos canais tradicionais de e-commerce, apenas por sites especializados. "Nossa expectativa é crescer ainda mais este número, assim que todas as farmácias estiverem abastecidas", disse.

A empresa brasiliense CPMH Produtos Hospitalares, primeira autorizada pela Anvisa a vender autotestes de covid-19 no Brasil, entregou 5 milhões de unidades para redes de farmácia e lojas de artigos médicos.

Dos testes aprovados, 10 utilizam amostras de secreção do nariz para detectar o novo coronavírus e apenas um utiliza saliva para fazer a detecção. Os dois novos autotestes registrados pela Anvisa utilizam amostras de swab nasal. Um deles venderá embalagens com apenas um autoteste e o outro disponibilizará a opção de compra também de uma caixa com quatro exames.

Boa receptividade

A autorização para venda de autotestes no país foi decidida pelo Ministério da Saúde diante do aumento de casos e da alta transmissão do novo coronavírus, em janeiro. Atualmente, no entanto, o cenário da covid-19 no país é mais controlado. Os exames, que já estão disponíveis ao público nas farmácias e paginas especializadas na internet, têm tido boa receptividade.

O primeiro autoteste de covid-19 foi aprovado pela Anvisa em 17 de fevereiro. O aval para o registro ocorreu 20 dias depois de a diretoria colegiada da agência aprovar, por unanimidade, a venda desse tipo de exame no Brasil, atendendo o pedido feito pelo ministério em janeiro passado.

Ao acatar as sugestões da pasta, a Anvisa determinou que, a partir do resultado positivo do autoteste, a pessoa deve procurar uma unidade de atendimento para que um profissional da saúde realize a confirmação do diagnóstico, faça a notificação e dê as orientações pertinentes de vigilância e assistência em saúde. (MEC)

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE