Proteção aumenta 36 vezes

Correio Braziliense
postado em 16/04/2022 00:01
 (crédito: Myke Sena/ MS)
(crédito: Myke Sena/ MS)

Uma dose de reforço da vacina da Pfizer induz aumento significativo das proteções de crianças de cinco a 11 anos contra a covid-19. A afirmação é do próprio laboratório e da BioNTech, desenvolvedora da tecnologia do imunizante. Segundo as duas empresas, a terceira injeção aumentou em 36 vezes os níveis de anticorpos que combatem a variante ômicron. Por causa disso, pretendem solicitar autorização de uso emergencial nos Estados Unidos e em outros países em breve.

O ensaio clínico de fase 2/3 coletou dados de 140 crianças que receberam uma dose de reforço aproximadamente seis meses após a segunda dose da série primária da vacina da Pfizer. Ao analisar o soro (plasma sanguíneo sem fibrinogênio) de 30 pacientes, concluíram que os níveis de anticorpos contra a ômicron aumentaram 36 vezes com a terceira dose, em comparação à segunda. Já os títulos de neutralização da cepa original do vírus aumentaram seis vezes após um mês da segunda dose, também comparado ao esquema primário de duas injeções.

No Brasil, a vacina da Pfizer e a CoronaVac são as duas únicas integrantes da campanha nacional de imunização de crianças contra a covid-19.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE