Espírito Santo

Prédio irregular desaba e provoca mortes

Luana Patriolino
postado em 22/04/2022 00:01
 (crédito: Reprodução/Corpo de Bombeiros do Espírito Santo)
(crédito: Reprodução/Corpo de Bombeiros do Espírito Santo)

Duas pessoas — mãe e filha — morreram em consequência do desabamento de um prédio de três andares na cidade de Vila Velha, região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo, na manhã de ontem. Camila Morassuti Cardoso, 36 anos, foi retirada dos escombros no início da tarde, por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, que contou com a ajuda de cães farejadores. Mais tarde, foi identificado o corpo da filha Sabrina, 15.

Larissa Morassuti, irmã de Camila, foi resgatada com vida e encaminhada ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE) de Vitória. A direção do hospital informou que ela passou por exames e segue com o quadro clínico em observação.

De acordo com o coronel Alexandre Cerqueira, comandante do Corpo de Bombeiros, um bolsão de ar que se formou durante o colapso do imóvel pode ter garantido a sobrevivência de parte das vítimas. Por isso, os militares evitaram o uso de equipamentos pesados durante as operações para evitar o esmagamento de eventuais sobreviventes.

Haveria ainda mais duas vítimas. Eduardo Cardoso, 68 anos, pai de Camila e Larissa, também estaria no prédio. Uma quinta pessoa também é procurada. Segundo vizinhos, uma amiga de Sabrina estava no imóvel no momento do desabamento, mas também não foi encontrada.

Especialistas do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES) constataram que o prédio foi construído de maneira irregular, sem projetos, sem anotações de responsabilidade técnica, sem acompanhamento de um profissional de engenharia e sem cumprir as Normas Brasileiras Regulamentadoras.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE