Rio de Janeiro

Deputado bolsonarista participa de tributo a Marielle no carnaval

Salgueirense, Daniel Amorim desfilou ao lado do carro de som da escola que homenageou Marielle; em 2018, ele quebrou uma placa em tributo a vereadora

Correio Braziliense
postado em 25/04/2022 12:58
 (crédito: Instagram/ reprodução)
(crédito: Instagram/ reprodução)

O deputado estadual Rodrigo Amorim (PTB-RJ) participou, nesta sexta-feira (22/4), do desfile da Salgueiro, na Marquês de Sapucaí. A escola teve como samba-enredo a resistência do povo negro e uma de suas alas do desfile foi uma homenagem a vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018.

O deputado foi uma das pessoas que, após a morte da vereadora, quebrou uma placa com o nome de Marielle.

Salgueirense, o deputado desfilou ao lado do carro de som da escola. Ao O Globo, ele tentou justificar a ida ao tributo. "Nós somos salgueirenses. Não vi qualquer referência a Marielle como algo ideológico", disse.

A placa em homenagem a Marielle foi quebrada em outubro de 2018, pouco antes das eleições, durante um evento em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro.

Na ocasião, Rodrigo estava ao lado do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), que foi condenado semana passada a oito anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), após ameças a ministros da Corte e recebeu um indulto do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Três anos após viralizar nas redes sociais ao posar para fotos e vídeos em comemoração pela destruição de um cartaz, que simulava uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ) se envolveu em mais uma polêmica com o nome da ativista, que foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018.
Três anos após viralizar nas redes sociais ao posar para fotos e vídeos em comemoração pela destruição de um cartaz, que simulava uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ) se envolveu em mais uma polêmica com o nome da ativista, que foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018. (foto: Redes sociais/Reprodução)

No ano passado, Rodrigo Amorim voltou a causar polêmica ao propor uma homenagem a Marielle. A proposta do parlamentar é que uma casa de acolhimento à mulher em situação de vulnerabilidade seja construída no bairro de Vila Mimosa (RJ) e que o local leve o nome da vereadora. Os família de Marielle receberam a notícia com indignação. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE