Polícia pede notificação imediata

Correio Braziliense
postado em 09/05/2022 00:01

A deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB), pré-candidata à vaga de São Paulo para o Senado neste ano, foi às redes sociais criticar o presidente Jair Bolsonaro (PL) por suposta interferência na disputa local. "Por que Bolsonaro quer um Senado de pau-mandado?", questionou a aliada do chefe do Executivo.

A postagem ocorreu depois de a deputada federal Carla Zambelli (PL) começar articulações para disputar a vaga única ao Senado com o aval de Bolsonaro, na chapa do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) — pré-candidato ao governo do estado.

Zambelli, também via rede social, afirmou que segue pré-candidata para mais um mandato na Câmara. A deputada, no entanto, criticou a postagem de Janaina e acenou com a possibilidade de entrar na disputa pelo cargo majoritário: "É por essas e outras que me pedem para considerar o Senado". Ela acrescentou, ainda, que não se considera "pau mandado", "mas gratidão não prescreve e lealdade ao Brasil deve estar acima de tudo".

Segundo Janaina, ao se referir sobre um "Senado de pau-mandado", quis dizer que Bolsonaro foge da independência e busca priorizar parlamentares que o adulem.

São Paulo não é o único estado com disputas entre candidatos bolsonaristas ao Senado. No Distrito Federal, por exemplo, o Republicanos anunciou a pré-candidatura da ex-ministra Damares Alves ao cargo, que também será disputado por Flávia Arruda (PL), outra ex-ministra do presidente. Nos bastidores, o movimento é visto como pressão para Flávia ceder a vaga da primeira suplência de sua chapa para o Republicanos.

O Rio de Janeiro é outro exemplo. Enquanto o PTB quer lançar Daniel Silveira ao Senado, o ex-jogador Romário (PL), que ocupa a cadeira atualmente, já afirmou que ele é o candidato de Bolsonaro.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE