Acidente

Cadeirante de 94 anos cai de elevador e morre em clínica de Uberlândia

Filho da vítima também caiu do equipamento, que não tinha barras de contenção traseiras; ainda não se sabe o que levou mãe e filho a se desequilibrarem

Vinícius Lemos - Especial para o EM
postado em 17/05/2022 09:13 / atualizado em 17/05/2022 09:14
 (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
(crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Uma mulher de 94 anos morreu depois de cair com o filho de um elevador para cadeirantes em uma clínica médica em Uberlândia, nesta segunda-feira (16/5). A outra vítima estava com suspeita de traumatismo craniano. O equipamento em que os dois estavam não tinha barras de proteção.

Segundo testemunhas, pode ter havido um tranco no elevador, o que fez com que mãe e filho tenham caído de uma altura de menos de 2 metros. A idosa cadeirante teve parada cardiorrespiratória após o impacto e não houve tempo de salvamento.

Funcionários da clínica, que fica no bairro Tabajaras, região central da cidade, fizeram os primeiros socorros e houve até mesmo tentativa de reanimação, sem êxito.

Já o filho dela, de 68 anos, estava desorientado ainda que consciente quando os bombeiros chegaram ao local. Como tinha suspeita de ter fraturado o crânio, ele foi levado para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), onde segue internado.


O elevador é externo à clínica e dá acesso a cadeirantes ao piso de atendimento. O equipamento não tem contenção traseira e conta apenas com barras laterais para que os usuários possam se segurar.

De qualquer forma o elevador será periciado para que haja entendimento do que levou à perda de equilíbrio das vítimas e se ele segue normas de segurança.

A reportagem não conseguiu contato com a clínica.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE