Resumo do dia: veja quais foram as notícias sobre a pandemia no DF

Advogado morre depois de 12 horas de espera por leito de UTI, turismo vai precisar se reinventar e casos continuam crescendo no DF são algumas das notícias

Correio Braziliense
postado em 10/08/2020 22:17 / atualizado em 10/08/2020 22:17
Advogado seria transferido para leito de UTI na UPA do Núcleo Bandeirante, mas transferência chegou tarde -  (foto: Antonio Cunha/Esp. CB)
Advogado seria transferido para leito de UTI na UPA do Núcleo Bandeirante, mas transferência chegou tarde - (foto: Antonio Cunha/Esp. CB)

Hospitais - Um homem de 41 anos e sem comorbidades esperou por mais de 12 horas para ser transferido para UTI e acabou morrendo de covid-19. Em nota, a OAB-DF lamentou a morte advogado.

Casos - Edilson Neves, 50 anos, avô das gêmeas Lis e Mel, ganhou homenagem na Feira dos Importados: ele morreu no domingo, vítima da covid-19. O total de mortes pela doença no DF chegou a 1.608 nesta segunda, quando mais 3.012 casos de novas contaminações foram registrados. 

Acidentes - É preciso ficar atento aos acidentes domésticos durante a pandemia: médicos têm observado aumento entre as crianças com casos de queimaduras, quedas e engasgos. Pais devem estar vigilantes e tomar precauções para proteção

Turismo - O novo coronavírus teve enorme impacto no turismo do DF: o setor sofreu perdas e precisa se reinventar. Representantes acreditam que é o momento de refletir sobre novos modelos de negócio e explorar mais o roteiro cultural e de lazer que o DF oferece

Transporte - O setor de transporte de carga também precisa se modernizar e se reinventar durante a pandemia: tecnologia e investimento na relação com consumidores e clientes podem ajudar.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação