Educação

Um total de 90% das escolas publicas foram higienizadas

A sanitização será feita a cada 15 dias, de forma cíclica, até o fim do ano. A volta às aulas será escalonada e começa em 31 de agosto

Correio Braziliense
postado em 13/08/2020 15:56 / atualizado em 13/08/2020 16:09
Escolas estão fechadas desde 11 de março, quando decreto do governador Ibaneis Rocha suspendeu as aulas devido ao novo coronavírus -  (foto: Ana Rayssa/Esp. CB)
Escolas estão fechadas desde 11 de março, quando decreto do governador Ibaneis Rocha suspendeu as aulas devido ao novo coronavírus - (foto: Ana Rayssa/Esp. CB)

A operação para desinfecção e higienização das escolas da rede pública já passou por 91,2% das unidades desde que começou, em 27 de julho. Das 686 escolas, 626 receberam as equipes do Sanear DF. A sanitização tem o objetivo de garantir um retorno seguro das atividades presenciais e é feita com hipoclorito de sódio.

A sanitização das unidades escolares ocorrerá a cada 15 dias, em ciclos. Quando chegar à última escola, retornará para a primeira e assim por diante até o fim do ano letivo. A ação de desinfecção é uma parceria da Secretaria de Educação com a Secretaria de Estado de Governo do DF, por meio da Secretaria Executiva das Cidades e da Diretoria de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde do DF.

No Jardim de Infância (JI) 02 do Cruzeiro Novo, enquanto não retomam as aulas presenciais, os pais e responsáveis pelos 170 estudantes vão de 15 em 15 dias na unidade buscar o material impresso. A retomada da Educação Infantil está programada para 28 de setembro, mas a sanitização é proteção também para eles, que já estão em contato direto com a escola.

“Esse é o novo normal. É de suma importância que a Educação Infantil tenha aulas presenciais, mas temos que prezar pela saúde. Também vamos providenciar o lavatório e a cobertura na entrada para os estudantes, o totem de álcool em gel, tapete satinitizante, máscaras para trocas a cada duas horas dos professores”, diz a diretora do JI 02, Aline de Menezes.

Retomada presencial

Segundo a Secretaria de Educação, o cronograma para o retorno das atividades presenciais na rede pública de ensino foi elaborado com base em fatos científicos, cuidados e protocolos, mantendo o escalonamento necessário para um retorno gradual e seguro. Os protocolos incluem distanciamento, disponibilização de álcool em gel, uso de máscaras de proteção facial e aferição de temperatura, tapetes de desinfecção na entrada das salas, entre outros.

A retomada será pelo sistema híbrido, no qual metade da turma irá à escola em uma semana e os demais terão aulas remotas pela plataforma Google Sala de Aula. Na semana seguinte, as turmas se invertem.

O retorno dos estudantes está previsto para 31 de agosto com a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e a Educação Profissional. Em 8 de setembro, será a vez do Ensino Médio. Em 14 de setembro, retornam os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, incluindo a Escola do Parque da Cidade (Proem). Em 21 de setembro, voltam os anos iniciais, incluindo a Escola Meninos e Meninas do Parque.

Para a Educação Infantil, a retomada está marcada apenas para 28 de setembro, enquanto para os centros de ensino especial, a Educação Precoce e as classes especiais, as atividades presenciais retornam em 5 de outubro.

Os centros interescolares de línguas e as escolas parque serão os únicos a continuar com atividades exclusivamente remotas. Segundo a Secretaria, todos os estudantes estão cadastrados na plataforma Google Sala de Aula. A retomada do ano letivo, por meio do ensino remoto, começou em 13 de julho. Desta data até 11 de agosto, houve 3.776.974 acessos de estudantes e 680.997 de professores.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação