Vacinação

Secretaria de Saúde convoca jovens para vacinação contra HPV

Cobertura vacinal no DF está abaixo de 50% entre meninos e meninas

Correio Braziliense
postado em 16/08/2020 11:57 / atualizado em 16/08/2020 12:31
 (foto: Joe Raedle/AFP - 21/9/11)
(foto: Joe Raedle/AFP - 21/9/11)

O Governo do Distrito Federal está convocando os jovens para atualizar a caderneta de vacinação, especialmente com relação à prevenção do papilomavírus humano (HPV, na sigla em inglês). A vacina protege contra quatro tipos do vírus, dois de baixo risco e dois de alto risco. Ainda assim, a quantidade de pessoas que se imunizaram está muito abaixo do ideal.

O público-alvo da vacina são meninas entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, que precisam tomar duas doses, com intervalo de seis meses. No entanto, até o ano passado, apenas 28,4% dos meninos tomaram a vacina. Já entre as meninas a imunização foi um pouco maior: 47,8% das meninas nessa faixa etária, residentes do Distrito Federal, receberam duas doses da vacina contra HPV.

Trata-se de uma doença sexualmente transmissível, mas, segundo especialistas, apenas o uso do preservativo pode ser ineficaz no combate à doença. A infecção pode provocar câncer. A maioria das pessoas diagnosticadas com o vírus, não apresenta sintomas, mas, em algumas, podem aparecer lesões clínicas, como verrugas na região genital e ânus, ou lesões não visíveis a olho nu, com alo risco para desenvolvimento de câncer.

Ao lançar a vacina, em 2017, o Ministério da Saúde junto com o Ministério da Educação realizou uma campanha de vacinação nas escolas, que foi gradualmente suspensa. Atualmente, a vacina contra o HPV está disponível na rede privada, ou, gratuitamente, na rede pública de saúde. Basta procurar uma sala de vacinação em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS).

*Com informações da Agência Brasília

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação