coronavírus

UnB divulga levantamento sobre avanço da covid-19 no Brasil e no mundo

Balanço faz uma análise do número de casos e mortes pelo novo coronavírus, além de ressaltar as ações desenvolvidas pela universidade durante a pandemia

Correio Braziliense
postado em 23/08/2020 19:21 / atualizado em 23/08/2020 19:26
Relatório destaca ainda ações feitas pela universidade no enfrentamento à doença -  (foto: Minervino Junior/CB/D.A. Press)
Relatório destaca ainda ações feitas pela universidade no enfrentamento à doença - (foto: Minervino Junior/CB/D.A. Press)

A Universidade de Brasília (UnB) divulgou, na última sexta-feira (21/8), a 15ª edição do Boletim Covid-19 UnB em Ação. O documento traz uma análise sobre o avanço do novo coronavírus no país e no mundo, além de destacar algumas das ações desenvolvida pela universidade durante a pandemia.

De acordo com o levantamento, o Brasil continua com forte onda de contaminação do vírus. São 3,5 milhões casos confirmados e 114 mil mortes pela doença no país. Se ampliar para o panorama global, 22 milhões de pessoas foram infectadas pela covid-19 e mais de 780 mil pessoas morreram por complicações da doença.

Na Ásia, a doença parece ter se estabilizado, segundo informou o estudo. Países como China, Japão e Coreia do Sul apresentam cenário de queda. No entanto, a Índia sofre com grandes surtos do vírus. Na África, a doença continua em crescimento, sendo a África do Sul o país com maior incidência da covid-19.

A Rússia demonstra estabilidade no número de casos novos, mas ainda há altas taxas de incidência. A Europa aponta para uma nova ocorrência de casos de covid19, principalmente no norte da Espanha, na Inglaterra e em localidades da Itália e da Bélgica. O Canadá continua controlando os surtos nos diferentes cantos do país. Já, nos Estados Unidos, há grande acúmulo de casos novos nos estados do sul.

No México, a doença caminha em direção ao interior. Colômbia, Bolívia e Peru continuam a acumular muitos casos novos, e a doença parece acelerar na Argentina. O Brasil também registra crescimento.

O balanço divulgado pela universidade também destacou as altas taxas de casos e mortes pelo novo coronavírus no Distrito Federal. “A doença tem ceifado vidas com recordes diários, e os números do governo do Distrito Federal demonstram certa estabilidade em um nível alto da doença. O panorama é de vidas sendo perdidas, sofrimento dos doentes e seus familiares. Há o consumo de muitos recursos financeiros envolvidos na atenção à saúde, mas também a exaustão da força de trabalho que atua na prestação do cuidado à população”, pontua um trecho do documento.

Ações UnB

Além dos números de infectados e óbitos pela covid-19, o boletim da UnB também ressaltou ações que estão sendo desenvolvidas pela universidade durante a pandemia. Entre elas, está o aplicativo Guardiões da Saúde, plataforma aproveitada para mapear pessoas contaminadas e evitar novas transmissões do vírus. A ideia é que os usuários baixem o aplicativo e informe diariamente seu estado de saúde.

Com o retorno das aulas de forma remota, a universidade também quer garantir e dar continuidade às atividades de apoio psicossocial e de saúde mental. Os atendimentos serão realizados de forma on-line.

O projeto Cartas Solidárias dará continuidade com as cartas destinadas aos profissionais do cemitério. A entrega será realizada pela professora e coordenadora Josenaide dos Santos na sexta-feira (28/8). A próxima ação será focada na entrega de cartas solidárias aos profissionais do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal.

Na ação Máscaras Solidárias, equipamentos de proteção individual serão encaminhados aos profissionais da limpeza e segurança da UnB, na quarta (26/8). As máscaras foram coletadas por meio do aplicativo Doarti.

Já a campanha UnB Solidária nos Hospitais, parceria com o Hospital Universitário de Brasília (HUB) e a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, recebeu a doação de mais 14 equipamentos eletrônicos para garantir a comunicação virtual entre pacientes internados em tratamento com covid-19 e seus familiares e amigos.

Esses aparelhos arrecadados foram disponibilizados à Gerência de Serviços de Psicologia da Secretaria de Saúde e serão manuseados pelos profissionais da rede. A visita virtual poderá amenizar os impactos psicoafetivos causados pela doença e a internação e, sobretudo, garantir a efetivação do direito à convivência familiar e social.

Como ajudar?

As doações são feitas pelo app Doarti, disponível no Google Play e na App Store. No app, é só procurar por UnB Solidária e escolher um dos locais de coleta para entrega.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação