Desaparecimento

Polícia encontra corpo que pode ser de servidor desaparecido

Servidor do Ministério da Agricultura foi visto a última vez em 30 de junho, quando saiu da casa da mãe, em Valparaíso. Amigos contam que ele enfrentava depressão

Jaqueline Fonseca
postado em 25/08/2020 11:20 / atualizado em 25/08/2020 11:20
Lázaro Rosa está desaparecido desde 30 de junho: corpo encontrado ainda passa por perícia para ser identificado -  (foto: reprodução)
Lázaro Rosa está desaparecido desde 30 de junho: corpo encontrado ainda passa por perícia para ser identificado - (foto: reprodução)

 A Polícia Civil do estado de Goiás (PCGO) encontrou, na noite desta segunda-feira (24/08), um corpo com características semelhantes ao do servidor público Lazaro Rosa Franco, 29 anos, desaparecido há 54 dias, em uma mata no Setor Parque Esplanada II, em Valparaíso de Goiás.

A família está a caminho do Instituto Médico Legal (IML) de Luziânia, onde está o corpo, para fazer o reconhecimento. Além disso, exames serão feitos para confirmar a identidade já que, segundo a PCGO, o corpo está em avançado estado de decomposição.

A delegada responsável pela investigação, Caroline Matos Barreto, disse que, inicialmente, será feito um exame de papiloscopia para buscar o reconhecimento através da impressão digital. Se esse procedimento funcionar, a resposta sairá rapidamente, em poucos dias. Caso não seja possível, exames mais complexos precisarão ser feitos. A delegada frisou que não se sabe a identidade da pessoa nem se pode determinar a razão da morte, embora já exista uma suspeita. “Ao que tudo indica, suicídio, mas não podemos ter certeza sem os exames técnicos. A perícia ainda não concluiu o laudo. Também não não temos confirmação de identidade do cadáver encontrado ainda”, disse.

Amigos e parentes aguardam aflitos por uma resposta definitiva e um desfecho para o caso. Lazaro Rosa saiu da casa da mãe, em Valparaíso, no dia 30 de junho. Pessoas chegaram a dar pistas de que ele teria passado por Anapólis, no interior de Goiás. Amigos foram até a cidade tentar encontrá-lo, mas não tiveram sucesso. Mais de 800 pessoas, entre amigos e parentes, estavam se organizando diariamente para realizar buscas e espalhar cartazes procurando por Lázaro.

Servidor do Ministério da Agricultura, Lázaro é lotado no Departamento de Registro e Monitoramento da Aquicultura e Pesca. Segundo amigos do trabalho, ele sempre foi calado, mas muito bem quisto entre os colegas. Nos últimos anos, no entanto, ele ficou ainda mais retraído ao enfrentar uma depressão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação