Segurança

Catedral passa pelo primeiro processo de descontaminação desde o início da pandemia

Descontaminação visa prevenir a propagação da covid-19 e garantir maior segurança aos frequentadores da igreja

Samara Schwingel
postado em 04/09/2020 06:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

A Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida passou, nesta quinta-feira (3/9), pela primeira vez depois do início da pandemia do novo coronavírus, por um processo de descontaminação. A ação, realizada por integrantes do Comando Conjunto do Planalto das Forças Armadas, visa prevenir mais infecções por covid-19, além de garantir maior segurança para quem frequenta o local. Os militares contaram com apoio da Marinha e do Exército.


Dez militares participaram do processo, que começou por volta das 8h e durou cerca de uma hora. Para a higienização do local, os agentes utilizaram um produto à base de hipoclorito e o espalharam pelo salão do templo. Além de realizarem a descontaminação, os militares também instruíram a equipe de limpeza da Catedral, assim, estes poderão fazer as próximas higienizações.


De acordo com o porta-voz do Comando Conjunto do Planalto, coronel Boa Ventura, é importante que os responsáveis pelo local saibam como higienizá-lo corretamente. “Nossa equipe atua em diversos locais do DF, no Entorno e nos estados de Goiás e Tocantins, além do Triângulo Mineiro. São muitos pontos. Por isso, disponibilizamos a fórmula do produto utilizado e a técnica de limpeza para que os lugares não dependam exclusivamente de nós”, explica.


A jornalista Caliana Mesquita, 35 anos, mora em Ilhéus (BA) e está em Brasília a trabalho. Saindo de uma reunião, resolveu passar pela Catedral e, ao ver a ação, reconheceu os esforços da equipe. “São ações como esta que esperamos do governo federal e local. Isso mostra que estão preocupados com o bem-estar dos cidadãos brasileiros”, afirma.


O padre João Firmino, responsável pela Catedral de Brasília, acompanhou a força-tarefa. Segundo ele, a descontaminação veio em um bom momento, pois o número de visitantes da igreja aumenta a cada semana. “Nos dias úteis, a maioria é de turistas ou indivíduos que trabalham por perto do templo. Então, acredito que o fluxo seja de 20 a 50 pessoas, no total”, explica.


Porém, durante os fins de semana, o padre acredita que cerca de 80 pessoas visitem o local. “Cumprindo as medidas de segurança e distanciamento social, temos espaço para 120 fiéis, tranquilamente. Mesmo assim, fico feliz de termos, finalmente, recebido a higienização adequada”.


Mesmo com a limpeza, o coronel Boa Ventura ressalta que é importante que os visitantes e funcionários do local não se esqueçam dos outros protocolos de segurança. “É imprescindível que todos continuem seguindo os outros cuidados, como uso das máscaras, álcool em gel e distanciamento social”, diz.

Mais 32 mortes

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal contabilizou mais 32 mortes pela covid-19. O dado foi divulgado, ontem, no boletim epidemiológico da pasta, que também registrou mais 1.254 novas ocorrências da doença.


Do total das vítimas notificadas, 31 residiam no DF e uma morava em Planaltina de Goiás. Com os registros, ao todo, 165.903 pessoas foram contaminadas pelo vírus e outras 2.641 perderam a vida por complicações da infecção. Das vítimas recentes, 19 eram mulheres e 13, homens. A maioria apresentava comorbidades. Ceilândia teve o maior número de mortes (7), seguida por Samambaia (5) e Santa Maria (4).


Em relação à quantidade de contaminados por região administrativa, Ceilândia lidera o ranking com 20.430 infectados. Taguatinga aparece em seguida, com 13.372 ocorrências da doença, seguida pelo Plano Piloto, com 13.247 casos.

(Colaborou Cibele Moreira)

  • Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
  • Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
  • Dez militares participaram da descontaminação na Catedral. Agentes utilizaram no salão da igreja produto à base de hipoclorito
    Dez militares participaram da descontaminação na Catedral. Agentes utilizaram no salão da igreja produto à base de hipoclorito Foto: Ed Alves/CB/D.A Press

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação