Live

Saiba tudo sobre o Hino Nacional com a Dad Squarisi

O encontro será no perfil do Instagram da livroteca Story Time, às 11h, e contará com bate-papo interativo e sorteio de brindes

Correio Braziliense
postado em 05/09/2020 06:00
 (foto: Marri Nogueira/Cia de Fotometria - 16/9/19 )
(foto: Marri Nogueira/Cia de Fotometria - 16/9/19 )

Desde a escola, nos ensinam o Hino Nacional Brasileiro, no entanto, será que realmente entendemos o que cantamos? A composição de Joaquim Osório Duque Estrada tem 189 anos, e as expressões e a língua portuguesa sofreram diversas alterações ao longo do tempo. Por essa razão, a editora do caderno de Opinião do Correio e autora do livro Entrelinhas do Hino Nacional (ed. Mais Amigos), Dad Squarisi, fará de uma live, nesta segunda-feira (7/9), dia da Independência do Brasil, para esmiuçar a canção.

O encontro será no perfil do Instagram da livroteca Story Time, às 11h, e contará com bate-papo interativo e sorteio de brindes. O evento é para pessoas de todas as idades. “O propósito é explicar, entender mais sobre vocabulário do hino em uma linguagem muito simples para todos os públicos, porque o hino é de todos”, adianta Dad.


A escritora decidiu decifrar a composição por ser um símbolo nacional que todos cantam, mas poucos entendem. “O Hino Nacional é um texto antigo, de mais de um século, com palavras e estruturas difíceis, então, as pessoas cantam sem entender o significado” pontua a jornalista. A live será um espaço aberto com muita interação. “Vamos interagir, tirar dúvidas e, assim, entender um pouco mais o hino”, acrescenta Squarisi.


Muitos brasileiros começam a ter dúvidas desde a primeira estrofe da letra, “ouviram do Ipiranga às margens plácidas um povo heroico o brado retumbante”. Nesse caso, quem ouviu? Dad esclarece que há ordem inversa e personificação: “As margens plácidas do Ipiranga ouviram o brado retumbante do povo heroico. Na realidade, as margem não ouvem, mas existe o recurso da personificação e o uso da ordem inversa”.


Segundo a escritora, a expressão “deitado eternamente em berço esplêndido” é demonizada injustamente. “Nessa parte, existe a impressão de que povo brasileiro não se mexe e está deitado, mas, na verdade, o berço esplêndido é o território do Brasil com mais 8,5 milhões de km², abundância de terra fértil e uma costa enorme. Não tem nada a ver com preguiça, mas com a exaltação das terras nacionais”, elucida Dad.


Serviço

Não perca

Live: Vamos desvendar o Hino Nacional?

Data: 7 de setembro

Horário: 11h

Endereço eletrônico: @livrotecastorytime

Para saber mais

Literatura
Nas entrelinhas do Hino Nacional
Dad Squarisi e
Marcia Dualibe Forte.
Ilustrações de André Cerino.
Ed. Mais Amigos/33 páginas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação