URBANISMO

Ocupações irregulares no Cruzeiro, Noroeste e Riacho Fundo 2 são removidas

Ações de fiscalização do DF Legal ocorreram no Cruzeiro Velho, Noroeste e Riacho Fundo 2 a partir de denúncias de invasões de áreas públicas

Correio Braziliense
postado em 05/09/2020 21:36
 (foto: DF Legal/Divulgação)
(foto: DF Legal/Divulgação)

A secretaria DF Legal removeu construções irregulares em áreas públicas neste sábado (5/9). A operação, chamada Pronto Emprego, atuou no Cruzeiro Velho, Riacho Fundo 2 e Noroeste. O objetivo da pasta é dar resposta rápida, no prazo de 72 horas, a denúncias recebidas de ocupações ilegais.

No Cruzeiro, o proprietário de uma casa estava expandindo o muro de sua casa até o beco, localizado na Quadra 7. Ao ser notificado pelos agentes, o morador pediu que os operários da obra retirassem a estrutura que já haviam erguido.

Situação similar foi observada no Riacho Fundo 2, onde um morador avançou sobre área pública com uma grade. Como tinha o equipamento necessário, ele próprio fez a remoção da estrutura.

Moradores do Noroeste foram denunciados por construírem um “parque para cães”, sem autorização do governo. Ao chegar ao local, no entanto, os agentes constataram que a estrutura já havia sido retirada por iniciativa dos próprios vizinhos.

A operação visa minimizar os impactos sociais, políticos e financeiros, tanto para os órgãos de fiscalização, quanto para os infratores. A intenção da pasta é que haja equipes em todas as regiões administrativas do Distrito Federal, atuando em tempo real. Para isso, a secretaria está desenvolvendo um protocolo de ação junto à Secretaria de Segurança.

A DF Legal atua na remoção de casas e barracos desabitados, cercamentos, bases para construção, muros, caixas d'água irregulares, cisternas, poços, entre outras edificações ilegais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação