7 DE SETEMBRO

Brasilienses buscam diversão no feriado em pontos turísticos e cidades próximas

Mesmo com a pandemia, pontos de turismo no DF e em cidades vizinhas ficam cheios no feriadão

Sarah Peres
Darcianne Diogo
postado em 06/09/2020 07:00 / atualizado em 06/09/2020 09:20
Fernanda Araújo levou a filha para curtir o lago:
Fernanda Araújo levou a filha para curtir o lago: "Opção de um lugar bonito e seguro" - (foto: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

Sob sol forte e temperatura de 32°C, os brasilienses aproveitam as vésperas do feriado de 7 de Setembro para visitar pontos de lazer do Distrito Federal, apesar das recomendações do GDF para evitar o contágio do novo coronavírus — como permanecer em isolamento social e usar a máscara de proteção facial.

A Prainha do Lago Norte reuniu centenas de pessoas no início da tarde de ontem. Muitos aproveitaram o calorão para mergulhar no lago, como foi o caso da professora Fernanda Pio, 41 anos. Ela conta que, desde o início da pandemia, tem evitado sair de casa para outros lugares que não sejam considerados essenciais, mas ontem decidiu levar o marido Rogério Pinto, 38, e os filhos Tomé e Vitória, de 15 e 18 anos, para dar uma volta. “Acaba que a gente fica estressado e precisa de um lugar confortável para passear”, contou.
A professora surpreendeu-se com a quantidade de pessoas no local, a maioria sem máscara. “Fiquei com receio de vir, mas aqui estamos só nós. Temos evitado contato e até trouxe meu álcool em gel, porque tudo que pego eu jogo ele. Mas não esperava encontrar esse tanto de gente. Fiquei abismada. Só torço para que nada aconteça com minha família”, destacou.

O gerente de uma loja de materiais de construção Felipe Almeida, 23, conta que essa foi a primeira vez que ele visitou a Prainha do Lago Norte. Acompanhado do cachorro Bobby e de outros amigos, a ida até o local teve aprovação. “Estou gostando e esperava ver esse tanto de pessoas aglomeradas. Não me assusto. Bom mesmo seria estar viajando, mas sem dinheiro e tudo fechado, como que faz?”, disse.

Do outro lado, no Pier do Lago Norte, a servidora pública Fernanda Araújo, 35, optou por levar a filha Isabel, de 1 ano e 7 meses, para curtir a brisa do lago. “Aqui, é uma opção de um lugar bonito e seguro. Estou evitando lugares cheios e até casa de amigos. Então, o bom daqui é que é aberto e não tem tanta aglomeração”, ressaltou.

Pirenópolis cheia

Em Pirenópolis, as mais de 300 pousadas estão com 75% das acomodações liberadas para receber turistas. Ontem, todas essas vagas já estavam ocupadas, conforme apuração do Correio. Segundo a secretária de Saúde do município, Luciana Rodrigues, as normas de segurança sanitária serão cobradas por meio de força-tarefa integrada por profissionais da área, em conjunto com a prefeitura, a Secretaria de Meio Ambiente e a Polícia Militar de Goiás.

“Nosso objetivo é garantir que as normas sejam cumpridas pelos turistas, assim como pela população local. Para evitar a disseminação da covid-19, também tomamos medidas preventivas. Por exemplo, todo o setor de bares e restaurantes só poderá funcionar com 50% das mesas, para evitar o contágio. Também qualificamos todo o meio de hospedagem e outras áreas de atuação para manter a segurança local”, explica Luciana Rodrigues.

Por fim, a secretária destaca que o setor da saúde está “voltado para o atendimento de possíveis infectados pelo novo coronavírus. O centro gripal da cidade está com funcionamento exclusivo para esses casos, com possibilidade de testagem por PCR e isolamento das pessoas com diagnósticos positivos para a doença.”

Comemorações

O feriado de 7 de Setembro neste 2020 será diferente de todos os outros. Não haverá desfile cívico ao longo da Esplanada dos Ministérios. Evento público, só o hasteamento da Bandeira, hoje, às 10h, para marcar a Semana da Pátria em Brasília. Transmissão ao vivo: Instagram (@SeturDF), Facebook (www.facebook. com/SeturDF) e YouTube. Os festejos da Independência foram cancelados porque aglomerações favorecem a disseminação do novo coronavírus. Apesar disso, quem optar por ficar na capital, tem opções de lazer ao ar livre.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação