Saúde mental

Profissionais do Campo da Esperança recebem cartas de apoio e solidariedade

Ação faz parte do Projeto Cartas Solidárias, parceria do Correio com a Universidade de Brasília (UnB)

Samara Schwingel
postado em 08/09/2020 19:51
 (foto: Arquivo Pessoal )
(foto: Arquivo Pessoal )

Profissionais das quatro unidades do cemitério Campo da Esperança receberam, nesta terça-feira (8/9), cartas de apoio e solidariedade escritas por diversos brasilienses. A ação faz parte do projeto Cartas Solidárias, do Grupo de Prevenção e Promoção da Saúde da Universidade de Brasília (UnB), em parceira com o Correio.

Apenas nesta terça-feira, foram cerca de 250 cartas distribuídas. De acordo com uma das coordenadoras do projeto, a psicóloga Larissa Polejack, a ação beneficia tanto quem escreve as cartas quanto quem as recebe. "Esse exercício resgata em nós a capacidade de fazer o bem pelo outro, mesmo a distância, e isso nos ajuda a construir uma boa saúde mental", explica.

Desde o início da pandemia, o projeto entregou cartas para profissionais de saúde, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), entre outros que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. A intenção é oferecer apoio psicossocial para a população da capital durante a pandemia da covid-19. 

A próxima etapa do projeto entregará cartas para pessoas que estão passando pela pandemia sozinhas. Interessados em participar podem acessar o site dasu.unb.br.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação