Tempo

2020 é um dos anos mais secos da história do DF; veja recorde de estiagem

Nesta quinta-feira (10/9), a máxima poderá atingir 31ºC, a mínima, 15ºC, e a umidade relativa do ar variará entre 60% e 20%

Ana Clara Avendaño*
postado em 10/09/2020 06:26 / atualizado em 10/09/2020 06:27
Isto é Brasília -  (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Isto é Brasília - (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Os efeitos das altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar, típicas do período de estiagem no cerrado, afetam os brasilienses, em especial, nos meses de agosto e setembro. Este ano, não foi diferente. A última chuva ocorreu em 25 de maio no Distrito Federal, logo, totalizando 107 dias de estiagem. Já o último registro de precipitação no Plano Piloto ocorreu em 17 de maio. A região central de Brasília, portanto, está há 116 dias sem chuvas.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a estiagem mais longa registrada na capital aconteceu em 1970, com um total de 137 dias, seguida por 1966 (131 dias) e 2010 (130 dias). O período mais curto sem chuva no DF foi registrado em 2014, com apenas 30 dias de estiagem.

Calor

As altas temperaturas também castigam o brasiliense. Ontem, os termômetros atingiram a marca de 32ºC no Gama e mínima de 14ºC em Águas Emendadas, pela manhã. No Plano Piloto, a máxima chegou a 30ºC e a menor temperatura do dia foi de 16ºC. A umidade relativa do ar ficou entre 70% e 20% no DF.

Como a umidade do ar chegou a índice abaixo dos 20%, o Inmet publicou o alerta laranja, na última terça-feira (8/9). O aviso adverte sobre o risco de incêndios florestais e à saúde, como o ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

Para se proteger dos impactos do tempo seco, a Defesa Civil do DF orienta a constante ingestão de água, evitar a exposição solar nas horas mais quentes do dia, usar hidratante corporal e umidificar o ambiente. Além disso, as atividades físicas não são recomendadas nos períodos de sol forte.

Apesar do alerta, o dia mais quente de 2020 no DF ocorreu em 17 de agosto, com o registro de 31.7ºC no Plano Piloto e de 32.8ºC no Gama. No entanto, a massa de ar seco que se encontra sobre a região Centro-Oeste anula qualquer possibilidade de chuvas antes de 16 de setembro e traz mais dias de muito calor. Hoje, por exemplo, a máxima poderá atingir 31ºC, a mínima, 15ºC, e a umidade relativa do ar variará entre 60% e 20%.

Ranking de Estiagem

1º - 1970 (135 dias)
2º - 1966 (131 dias)
3º - 2010 (130 dias)
4º - 2017 (127 dias)
5º - 1995 (126 dias)
6º - 2007 (125 dias)
7º - 2008 (123 dias)
8º - 1991 (117 dias)
9º - 2019 (113 dias)
10º - 2020 (107 dias)
11º - 2011 (106 dias)

Fonte: Inmet

  • O Corpo de Bombeiros dispõe de 237 militares e 33 viaturas destinados a atendimentos emergenciais.
    O Corpo de Bombeiros dispõe de 237 militares e 33 viaturas destinados a atendimentos emergenciais. Divulgação/CBMDF
  • Incêndio florestal antigiu área no SIA, próximo ao Lúcio Costa, no Guará
    Incêndio florestal antigiu área no SIA, próximo ao Lúcio Costa, no Guará Ed Alves/CB/D.A Press
  • Isto é Brasília
    Isto é Brasília Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Há estudos que sugerem que o aumento da temperatura e da umidade relativa do ar impactam na transmissão do novo coronavírus
    Há estudos que sugerem que o aumento da temperatura e da umidade relativa do ar impactam na transmissão do novo coronavírus Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Floradas de ipês-amarelos  florecem em  Brasília
    Floradas de ipês-amarelos florecem em Brasília Marcello Casal JrAgência Brasil
  • A umidade relativa do ar em Brasília caiu a 10% ontem: tempo quente serviu para muita gente se refrescar e praticar esportes no Lago Paranoá
    A umidade relativa do ar em Brasília caiu a 10% ontem: tempo quente serviu para muita gente se refrescar e praticar esportes no Lago Paranoá Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Chegada da massa polar deve causar declínio das temperaturas
    Chegada da massa polar deve causar declínio das temperaturas Ed Alves/CB/D.A Press
  • Carlos Vieira/CB/D.A Press
    Carlos Vieira/CB/D.A Press Carlos Vieira/CB/D.A Press

Saiba como se proteger no dias secos de Brasília

  • Lave as mãos com frequência e evite colocá-las na boca e no nariz;
  • Procure manter o corpo sempre bem hidratado.
  • Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar o ressecamento;
  • Evite a prática de exercícios físicos ao ar livre entre 10h e 17h;
  • Use produtos para hidratar a pele do rosto e do corpo, pelo menos depois do banho e na hora de deitar;
  • Coloque chapéus e óculos escuros para proteger-se do sol;
  • Aproveite o vapor produzido pela água durante o banho para lubrificar as narinas
  • Coloque toalhas molhadas, recipientes com água ou vaporizadores nos quartos de dormir;
  • Evite aglomerações e a permanência prolongada em ambientes fechados ou com ar condicionado, pois o ressecamento das mucosas aumenta o risco de infecções das vias aéreas;
  • Mantenha a casa sempre limpa e arejada. O tempo seco aumenta a concentração de ácaros, fungos e da poeira em móveis cortinas e carpetes;
  • Procure não usar vassouras que levantam o pó por onde passam. Dê preferência para aspiradores ou panos úmidos;
  • Ligue ventiladores de teto no modo “exaustor”, com ar direcionado para cima. Ligados para baixo, no modo “ventilação”, levantam a poeira que se mistura no ar;
  • Não queime lixo nem provoque queimadas por descuido ou desatenção.

Fonte: SSP-DF

* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação