Sustentabilidade

Varjão recebe programa para conscientização da coleta seletiva

O projeto busca engajar a população na prática da separação de resíduos. O programa de conscientização ocorreu na Casa da Cultura e reuniu catadores e outros interessados

Correio Braziliense
postado em 14/09/2020 13:28
 (crédito: Monique Renne/CB/D.A Press)
(crédito: Monique Renne/CB/D.A Press)

O Programa Coleta Seletiva Consciente chegou ao Varjão. A servidora da equipe de mobilização social do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Cristina Pereira, foi à cidade para apresentar o projeto para integrantes da Administração Regional, membros da Associação de Catadores CRV e outros interessados. O encontro ocorreu na Casa da Cultura.

Criado em 2019, Coleta Seletiva Consciente é um programa do SLU em parceria com as Administrações Regionais do Distrito Federal que busca engajar a população na coleta seletiva. Atualmente, o programa está presente em 12 cidades (Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Park Way, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Plano Piloto, Ceilândia, Taguatinga, Brazlândia, Santa Maria, Guará, Cruzeiro e Paranoá) e duas delas (Riacho Fundo I e Paranoá) criaram o Fórum Virtual da Coleta Seletiva, espaço de conscientização e mobilização para a separação correta dos resíduos.

A Coleta seletiva é o recolhimento de materiais recicláveis (papel, papelão, plástico, isopor, metal) que não devem ser misturados ao lixo comum das residências ou local de trabalho. Trata-se de um cuidado dado ao resíduo que começa com a separação dos itens em duas lixeiras, uma para os orgânicos e rejeitos, e outra para os recicláveis. Para concluir, os sacos de recicláveis devem ser entregues para a coleta seletiva do SLU nos dias e horários corretos. No caso do Varjão, o recolhimento ocorre de segunda a sexta-feira.

Como separar o lixo

Para ajudar na coletiva, basta usar dois sacos plásticos. O primeiro, de preferência da cor verde ou azul, é para os materiais recicláveis: papel, papelão, plástico, isopor e metal.

O outro saco, de preferência preto ou cinza, é para o material orgânico e rejeitos: restos de comida, borra de café, fralda descartável, papéis gordurosos, lixos de banheiro e o vidro que, por enquanto, não é reciclado no DF devido ao alto custo do frete.

O SLU destaca que é importante só entregar os recicláveis para a coleta no dia certo.

Dicas para cuidar bem do seu lixo:

Condomínios residenciais devem colocar seus resíduos em contêineres nas cores verde para coleta seletiva e cinza para coleta convencional;

Não precisa lavar as embalagens. Apenas retire o excesso de alimentos e líquidos;

Embale vidros em jornal, caixas ou garrafas PET para evitar acidentes;

Pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes e eletroeletrônicos devem ser entregues em pontos de coleta no comércio; e medicamentos vencidos e seringas, em farmácias ou postos de saúde;

Coloque o lixo em sacos resistentes e bem fechados;

Recicláveis podem também ser entregues nos Papa Entulhos.

Com informações do SLU.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação