DF Legal

Barracos irregulares são removidos em Taguatinga e Sobradinho

A Secretaria DF Legal não removerá as ocupações irregulares habitadas durante a pandemia

Correio Braziliense
postado em 14/09/2020 18:57
 (crédito: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)
(crédito: Lucas Pacífico/CB/D.A Press)

Nesta segunda-feira (14/9), equipes da Secretaria DF Legal removeram, pelo menos, 11 ocupações e obras irregulares em Sobradinho II, além de materiais de construção em Taguatinga. A medida faz parte da Operação Pronto Emprego.

A área pública de aproximadamente 1.400m², localizada na AR 18 de Sobradinho II, estava sob monitoramento há pelo menos duas semanas. No local havia em torno de 11 construções em madeira em fase de obras, mas sem habitantes.

De acordo com denúncias enviadas à DF Legal, muitos dos “donos das habitações” que moram na região estariam aproveitando o período de pandemia para realizar especulação imobiliária em área pública. Apesar do número elevado de habitações.

Durante o período de vigência das medidas de combate à covid-19, a pasta não está realizando a remoção de edificações habitadas. Contudo, todas as edificações erguidas durante o período de pandemia serão removidas assim que as medidas deixarem de ter validade.

Em Taguatinga, os materiais de uma construção irregular, na QSE 4, foram recolhidos. O dono do lote erguia um prédio com cinco andares em um local onde é permitido apenas moradias unifamiliares.

O projeto previa ainda a ocupação de 100% do lote, embora apenas 80% do terreno possa ser ocupado. A obra já havia sido embargada e, mesmo assim, o proprietário continuou a construção que estava no segundo pavimento. Os auditores do DF Legal recolheram escoras, betoneiras, cimento, areia, andaimes, entre outros materiais. A intenção foi impedir a continuidade das irregularidades.

* Com informações da Secretaria DF Legal

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação