Fogo

Bombeiros atenderam a 72 ocorrências de incêndios florestais em um dia

Ao todo, foram 326 hectares de área queimada. Balanço é dessa terça-feira (14/9) e bombeiros alertam para cuidados para evitar os incêndios

Correio Braziliense
postado em 15/09/2020 14:41
Incêndios florestais castigam o Cerrado em meio à seca do Distrito Federal  -  (crédito: CBMDF/Divulgação)
Incêndios florestais castigam o Cerrado em meio à seca do Distrito Federal - (crédito: CBMDF/Divulgação)

As queimadas em áreas florestais continuam destruindo o Cerrado no Distrito Federal. Somente nesta terça-feira (14/9), o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) atendeu a 72 ocorrências para incêndios em vegetação, totalizando uma área queimada de 326 hectares.

Em Planaltina, os bombeiros atenderam a oito chamados, que totalizaram uma área queimada de dez hectares. No Recanto das Emas foram três chamados, somando uma área de 127 hectares. Para apagar o fogo, a equipe contou com 197 militares, 42 viaturas, um avião e um helicóptero.

Ao todo, foram despejados 52.422 litros de águas pelos caminhões tipo Auto Bomba Tanque Florestal (ABTF) e cada caminhão tem capacidade para três mil litros de água. De acordo com os bombeiros, os militares utilizaram 2.780 litros de água armazenados numa mochila com capacidade para vinte litros de água.

O Corpo de Bombeiros alerta para que a população não queime o lixo nem os restos de podas, não faça fogueiras em área de vegetação, apague adequadamente os cigarros e não os jogue pela janela do carro.

O que fazer em casos de incêndios em vegetação:

  • Primeiramente acionar os bombeiros pelo número 193. Caso seja proprietário da área e tenha gado ou alguma criação de animais que possivelmente possam ser vítimas dos incêndios florestais, liberem as porteiras, colchetes, etc, para que não sejam mortos.
  • Controle da vegetação em áreas rurais com auxílio de meios mecanizados como roçadeiras, capina e arado. Realizar a coleta seletiva e compostagem de lixo orgânico.
  • Não realizar nenhum tipo de queima para controle de lixo, ou restos de culturas e podas.
  • Denunciar ações criminosas quanto ao uso do fogo por meio de delegacia do meio ambiente.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação