Pandemia

Covid-19: DF é a unidade da Federação que mais faz testes no país

Mais de meio milhão de moradores do DF já realizou testes para detecção de covid-19, maior percentual da população entre outras regiões do país

Alan Rios
postado em 23/09/2020 10:19 / atualizado em 28/09/2020 14:28
Um total de 19,4% da população da capital já foi testada para o novo coronavírus -
Um total de 19,4% da população da capital já foi testada para o novo coronavírus -

O Distrito Federal é a unidade da Federação que mais faz testes para detecção do novo coronavírus. A conclusão é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios covid-19, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou, nesta quarta-feira (23/9), dados de agosto.

O levantamento mostrou que 594 mil moradores do DF já realizaram o exame para verificar a presença do vírus no organismo. O número corresponde a 19,4% da população da capital, porcentagem maior do que os 14,4% do estado do Piauí. No país, 8,5% da população foi testada.

Também houve aumento de 2,7 pontos percentuais entre testes realizados no DF entre julho e agosto. Entre as análises de resultados dos exames, foram 85 mil positivos em julho e 124 mil em agosto. O DF está na terceira posição das unidades da Federação com mais testes reagentes para a doença, atrás de Roraima e do Amapá.

A PNAD também mostrou que, quanto maior o nível de escolaridade e de renda, maior é o percentual de testagem. “Entre a população com ensino superior completo ou pós-graduação, o percentual estimado de pessoas testadas no DF chegou a 35% em agosto (272 mil); entre as pessoas com rendimento de quatro ou mais salários mínimos, foi de 30% (135 mil)”, divulgou o IBGE.

Até agosto, 269 mil moradores do DF realizaram o teste RT-PCR, que mostraram resultados positivos em 30%, e 261 mil realizaram o exame de sangue, com 9,9% positivos. Também houve 156 mil exames de sangue através da veia do braço, com 19,7% positivos, sendo que uma mesma pessoa pode ter realizado mais de um tipo de teste.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação