Benefício

Créditos do Nota Legal começam a ser depositados; veja o calendário

Primeiro lote de créditos em dinheiro foi depositado na segunda-feira, (28/9), contabilizando mais de R$ 6,1 milhões; confira o calendário

Hellen Leite
postado em 29/09/2020 09:39 / atualizado em 29/09/2020 09:43
As indicações para depósito ocorreram em julho -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
As indicações para depósito ocorreram em julho - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Mais de 30 mil pessoas já podem sacar os créditos do Nota Legal em dinheiro. Só no primeiro lote, depositado na segunda-feira (28/9), foram pagos R$ 6.127.564. Ao todo, a Secretaria de Economia do DF vai depositar R$ 28,9 milhões nas contas de 160,5 mil beneficiados até o dia 9 de outubro.

O pagamento cai a meia-noite para quem indicou contas do BRB e na manhã do dia útil seguinte para outros bancos. A indicação dos créditos ocorreu entre 1º e 30 de julho. Podiam se cadastrar os contribuintes com pelo menos R$ 25 de saldo. A indicação de créditos em 2020 superou o ano de 2019, quando o GDF pagou R$ 11 milhões a menos em créditos.

Para inibir fraudes no programa, neste ano não foi permitido indicar os créditos para bens de terceiros. Além disso, pela primeira vez, houve o resgate de créditos referentes a compras de medicamentos, na modalidade Nota Saúde Legal. Assim, o valor médio das indicações cresceu para R$ 216,83. Em 2019, a média das indicações chegou a R$ 187,28.

Dos 1.291.023 contribuintes cadastrados, mais de 808 mil têm saldo igual ou maior do que R$ 25. No entanto, segundo a Secretaria de Economia, pelo menos 350 mil contribuintes não puderam fazer a indicação por causa de débitos com a Fazenda Pública. Nessa condição, o resgate só poderia ser feito se a dívida for quitada antes do dia 30 de julho e o contribuinte solicitasse o crédito do Nota Legal.

Confira o calendário de depósitos:

1º lote: 28/09/2020
2º lote: 29/09/2020
3º lote: 30/09/2020
4º lote: 05/10/2020
5º lote: 07/10/2020
6º lote: 08/10/2020

O Nota Legal

O Programa Nota Legal incentiva a emissão de notas fiscais, além de permitir que os contribuintes recuperem parte do ICMS e ISS recolhidos em estabelecimentos comerciais e participem dos sorteios.

O cidadão cadastrado recebe créditos que podem ser utilizados para abater o valor de impostos ou receber o valor em dinheiro. Para isso, basta informar o CPF na hora da compra. Segundo a Secretaria de Economia, as notas cadastradas ficam disponíveis para consulta no aplicativo de celular Economia DF por até 90 dias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação