GRITA GERAL

Correio Braziliense
postado em 03/10/2020 23:40
 (crédito: Editoria de arte)
(crédito: Editoria de arte)

São Sebastião

Cidade esburacada

O motorista Henrique Vieira, 36 anos, morador de São Sebastião, reclamou que vários pontos da cidade estão esburacados. “É um absurdo completo o descaso que acontece em São Sebastião; para onde se olha há buraco. Os motoristas precisam fazer malabarismo para escapar das crateras”, aponta. “A nossa administração está deixando a desejar com esse problema. Há dois meses, a Rua 18, da Vila Nova, está com buracos, e nada de arrumar”, acrescenta.

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) informou que máquinas compactadoras novas estão sendo entregues gradativamente às administrações regionais para reforçar no recapeamento. As regiões administrativas têm cronograma próprio para atendimento a essa demanda, e vão empregar os novos equipamentos nas localidades prioritárias.A Novacap destacou que, em 2019, investiu R$ 42.206.293,110 com manutenção de vias. Este ano, foramR$ 17.458.989,787.A Administração de São Sebastião esclareceu que foram utilizadas, neste ano, 967.46 toneladas de massa asfáltica dentro do Programa Buraco Zero. A região administrativa acrescentou que, diante da questão, marcou uma vistoria para esta semana com a empresa terceirizada responsável, no intuito de visitar pontos críticos na região e providenciar o reparo o mais rápido possível.


Guará

Infraestrutura de feira

O comerciante Alan Batista, 42 anos, entrou em contato com a coluna Grita Geral para reclamar da infraestrutura da Feira do Guará. “Como não chove há meses em Brasília, tinha até esquecido da situação do telhado da feira. O problema é que pode molhar a mercadoria de muitos trabalhadores. Há tempo de arrumar, agora depende dos governantes”, diz.

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) informou que, na última quinta-feira, suas equipes fizeram estudos na Feira do Guará e iniciaram a aplicação do material para impermeabilização do telhado. A intervenção iniciada tem previsão de durar uma semana. A Novacap esclareceu que a aplicação de mil metros lineares de uma manta asfáltica fria aluminizada será suficiente para concluir a impermeabilização nas juntas, aplicar veda-calhas nos parafusos desgastados e desentupir calhas, que estão sujas. O trabalho conta com a colaboração da Administração Regional do Guará. Está previsto para começar em janeiro de 2021 uma reforma mais ampla na feira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação