Combustível

Centro-Oeste tem o litro de gasolina mais caro do país, mostra pesquisa

Valor do litro do combustível chegou a R$ 4,610 nas bombas de postos do Centro-Oeste no mês de setembro. No Distrito Federal, no entanto, preço é mais baixo

Correio Braziliense
postado em 08/10/2020 20:43

No mês de setembro, o Centro-Oeste apresentou os valores mais caros do país para a gasolina. A média foi de R$ 4,610, um aumento de 2,9% em relação a agosto,  conforme mostra o Índice de Preços Ticket Log (IPTL). Motoristas do DF, no entanto, pagam o menor valor da região.

No mesmo período, no entanto, apesar do custo do etanol ter crescido 4,12% no Centro-Oeste, é o mais barato se comparado a todas as outras regiões brasileiras - fechou em R$ 3,109, com crescimento de 4,12% na comparação com agosto. Quando o preço do litro nas bombas é comparado com a média da Região Norte, por exemplo, os motoristas pagam 17% a menos para abastecer. Na relação 70/30, portanto, segue compensando mais do que a gasolina.

diesel e o diesel S-10 também apresentaram aumento de 2,99% e 3,44% no período, logo, o valor fechou em R$ 3,752 e R$ 3,821 respectivamente.

Preço mais baixo em Brasília

Os brasilienses podem se espantar, mas, no Distrito Federal, os motoristas desembolsaram o menor valor pelo litro da gasolina, uma média de R$ 4,515. Já os postos de Goiás concentraram a segunda maior alta para o combustível na região, avanço de 3,1%. No estado o litro é vendido, em média, a R$ 4,615.

O Mato Grosso do Sul segue liderando com os maiores preços do etanol e da gasolina na região desde o último mês. Em setembro, o estado registrou as médias de R$ 3,315 para o litro do etanol e R$ 4,723 para o litro da gasolina. Em Mato Grosso, o destaque foram os maiores preços para o diesel e o diesel S-10, encontrados a R$ 3,997 e a R$ 4,030.

IPTL

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação