Imunidade

Covid-19: Testes de vacina suspensos começariam esta semana no DF

O ensaio precisou ser interrompido após um voluntário dos Estados Unidos adoecer

Caroline Cintra
postado em 13/10/2020 15:26 / atualizado em 13/10/2020 15:27
A vacina seria aplicada em 800 voluntários no DF -  (crédito: Chaideer Mahyuddin/AFP)
A vacina seria aplicada em 800 voluntários no DF - (crédito: Chaideer Mahyuddin/AFP)

Os testes clínicos da vacina contra a covid-19 da empresa Johnson & Johnson, suspensos temporariamente, seriam realizados em voluntários do Distrito Federal a partir desta semana. O ensaio precisou ser interrompido após um participante dos Estados Unidos ficar doente.

A doença do voluntário está sendo analisada e avaliada por um conselho independente de segurança e monitoramento de dados, bem como pelos médicos e clínicos da Johnson & Johnson. Caso a enfermidade tenha sido causada pelo produto, os testes com a vacina podem ser cancelados definitivamente.

Os testes começariam esta semana em 27 regiões do Brasil, inclusive no DF. Ao todo, 800 moradores da capital e do Entorno seriam vacinados com o produto produzido pelo laboratório Janssen e coordenado pelo L2iP Instituto de Pesquisas Clínicas. Agora, é preciso esperar sair o resultado do parecer avaliado pelo comitê independente para que o ensaio seja retomado ou suspenso definitivamente.

“Todo estudo clínico, independentemente de ser vacina, é passível de ocorrer evento adverso. Esse não foi grave, mas anormal. Quando ocorre, os testes são interrompidos. Se confirmado que a doença não está relacionada o remédio, os testes voltam”, disse o diretor da L2iP, Eduardo Freire.

O resultado do parecer deve sair nesta quarta-feira (14/10). “É importante que todos saibam que é comum acontecer esse tipo de situação em estudos clínicos. Essa suspensão é uma demonstração de segurança no estudo, que é tão sério no segmento”, destacou Eduardo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação