TEMPO

Defesa Civil e Inmet alertam para tempestades com rajadas de vento

Aviso se mantém até a manhã de quarta-feira (14/10). Segundo o Inmet, há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos

Thais Umbelino
postado em 13/10/2020 17:34 / atualizado em 13/10/2020 17:52
 (crédito: Ana Rayssa/ CB/ D.A Press)
(crédito: Ana Rayssa/ CB/ D.A Press)

A Defesa Civil e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiram, na manhã desta terça-feira (13/10), alerta de chuva com rajada de vento até a manhã de quarta-feira (14/10), às 10h. Segundo o Inmet, os ventos intensos podem chegar de 40 a 60 km/h. Também há previsão para ocorrências de quedas de granizo.

De acordo com o meteorologista Mamedes Luiz, Recanto das Emas e Sobradinho já apresentaram chuvas de granizo. “O maior perigo das ocorrências de chuvas intensas e rajadas de vento se mantém até a madrugada de amanhã. Depois, a previsão é de que o tempo abra”, explica o especialista. Segundo o Inmet, durante o período há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos.

Depois disso, a expectativa é de que as precipitações  só retornem no fim de semana. “Lá para o dia 17 e 18 a chuva volta e a partir daí haverá um intervalo cada vez menor entre uma chuva e outra até o fim de outubro”, aponta Mamedes.

Cuidados

De acordo com o tenente Paulo Jorge do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF),durante o período de alerta é necessário cuidados redobrados. “O ideal é que as pessoas evitem sair de casa durante esse período de alerta”, explica.

Quem não puder ficar em casa deve, durante uma precipitação forte, se abrigar em um local seguro. “As pessoas que estiveram a pé, devem se proteger em locais longe de árvores, evitar espaços que tenham equipamento eletrônicos ou materiais metálicos”, disse o militar.

Já os motoristas devem se atentar para a intensidade da chuva ou riscos de enxurradas. “Caso a visibilidade esteja difícil ou excesso de água atrapalhe a locomoção, o condutor deve procurar um local mais elevado, onde a enxurrada não venha. Se o volume ultrapassar a altura metade da altura dos pneus é indicado parar o veículo e pedir ajuda”, acrescentou o tenente Paulo Jorge. Em caso de emergência, o indivíduo deve ligar para o 193.

Em registro, morador de Recanto das Emas mostrou chuva de granizo na região. Confira:

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação