Complexo Penitenciário

Vídeo: Veja o momento em que três foragidos da Papuda são recapturados

Até a última atualização desta reportagem, seis internos haviam sido localizados. Outros 11 permanecem foragidos

Darcianne Diogo
postado em 14/10/2020 14:58 / atualizado em 14/10/2020 15:12
Presos foram recapturados em São Sebastião -  (crédito: Material obtido pelo Correio)
Presos foram recapturados em São Sebastião - (crédito: Material obtido pelo Correio)

Vídeo obtido pelo Correio mostra o momento em que três, dos 17 detentos que fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) no Complexo Penitenciário da Papuda, são recapturados por policiais penais. Até a última atualização desta reportagem, seis internos haviam sido localizados. Outros 11 permanecem foragidos.

A fuga aconteceu por volta das 2h da madrugada desta quarta-feira (14/10). Fontes policiais informaram ao Correio que a fraca estrutura do teto de cimento com tijolo pode ter facilitado a ação dos custodiados. Na filmagem, três detentos aparecem sendo levados por policiais penais. Os policiais os localizaram em São Sebastião.

A ala na qual ocorreu a fuga fica em um dos complexos mais antigos do presídio. O CDP foi fundado em 1973. A estrutura do teto é composta de tijolo e cimento e, segundo fontes, é fraca. A reportagem questionou a Secretaria de Administração Penitenciária do DF (Seap) e aguarda retorno.

Foragidos

Onze presidiários permanecem foragidos. São eles: Antonio Marcos da Silva de Souza, Paulo Henrique Silva de Castro, Wanderson da Silva Santos, Erison Vieira de Moraes, Márcio Vinícius de Souza Andrade, Romildo Santos da Silva, Ismauro Gonçalves de Oliveira, Gabriel Nathan da Rocha Bessio, Pétryck Cardoso de Souza, Thiago Henrique Souza Silva, Lucas Caldeira da Silva.

Qualquer pessoa que tenha informações sobre os foragidos pode entrar em contato pelos telefones 190 (Polícia Militar), 197 (Polícia Civil), via WhatsApp (61) 98626-1197, da PCDF, ou pelo número (61) 3339-1345 (DPOE - Seape). O anonimato é garantido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação