Ética

Iges-DF cria órgão de controle interno e investe em ética e fiscalização

Instituto também promete elaborar o novo Código de Conduta, uma espécie de guia de ética para orientar o comportamento dos cerca de nove mil colaboradores

Correio Braziliense
postado em 20/10/2020 18:34
Iges recebe verbas públicas para prestar serviços sociais à Secretaria de Saúde do DF -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A. Press)
Iges recebe verbas públicas para prestar serviços sociais à Secretaria de Saúde do DF - (crédito: Ed Alves/CB/D.A. Press)

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) criou um órgão de controle interno para vistoriar e auditar as ações administrativas da instituição. Segundo o presidente do Iges, Paulo Ricardo Silva, a intenção é dar respostas à população. 

“Hoje, há muita a facilidade em fazer críticas, destacar os aspectos negativos da saúde no Distrito Federal. Por isso, nosso desafio é dar respostas com uma gestão de qualidade”, afirmou.

Na última sexta-feira (16/10), foi criada a Controladoria Interna da instituição. Segundo a Gerência Geral de Pessoas, será elaborado o novo Código de Conduta do Iges/DF, uma espécie de guia de ética que vai orientar o comportamento dos cerca de nove mil colaboradores do instituto.

O guia vai enfatizar a adoção de comportamentos que valorizem ainda mais preceitos sobre ética, transparência, eficiência e a correta utilização dos recursos públicos. O instituto é uma instituição autônoma, que recebe verbas públicas para prestar serviços sociais à Secretaria de Saúde do DF.

Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação