Transporte

Rodoviários da Marechal fazem nova paralisação por atraso de salários

Viação Marechal esclarece que houve atraso por parte do governo local e, por isso, não foi possível pagar os rodoviários. A paralisação atingiu as regiões de Samambaia, Recanto das Emas, Park Way, Águas Claras, Vicente Pires, Ceilândia e Taguatinga.

Samara Schwingel
postado em 21/10/2020 07:25 / atualizado em 21/10/2020 07:35
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)

Rodoviários da empresa Marechal paralisaram as atividades no Distrito Federal nesta quarta-feira (21/10). Os motoristas e cobradores da empresa protestam contra o atraso no pagamento dos salários. A paralisação de 2.300 funcionários afetou 464 ônibus que deixaram de circular nas regiões de Samambaia, Recanto das Emas, Park Way, Águas Claras, Vicente Pires, Ceilândia e Taguatinga. 

A Viação Marechal esclarece que aguardava repasses do governo do DF para realizar o pagamento, porém, o recurso não foi passado na data combinada. Em nota, a companhia afirmou que "mesmo diante de toda dificuldade, a empresa tem se esforçado para não prejudicar seu maior patrimônio que é o corpo de funcionários. No último dia 6, os salários e horas extras foram pagos após a empresa recorrer a um empréstimo. Desde a semana passada, a Marechal busca um novo empréstimo, mas o banco ainda não finalizou o processo."

A empresa ainda afirmou que deve receber os recursos nesta quarta-feira e, então, realizar os pagamentos. No início do mês, a categoria também paralisou as atividades como forma de protesto pelos salários atrasados

O Correio tenta contato com o sindicato da categoria. O espaço segue aberto para manifestação.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação