Capital S/A

"Estamos, hoje, com uma grande força motriz em prol da W3 Sul, isso não acontecia havia muito tempo", vice-presidente da Câmara de Economia Criativa, Miguel Galvão

Samanta Sallum
postado em 21/10/2020 23:08

Ateliê de doçura contra o estresse

Jamile Bilu, 32 anos, começou a fazer doces por hobby, para relaxar um pouco, numa época em que vivia estressada. Passava muitas horas concentrada nos estudos para concurso público. Mas a distração virou coisa séria. Jamile e a mãe, uma cozinheira de mão cheia, viraram sócias do Ateliê de Bolos Bem Delicioso. E o concurso público foi trocado pela confeitaria. Em uma viagem de lazer a São Paulo, Jamile e a mãe tiveram a oportunidade de fazer um curso com uma das cozinheiras que mais admiravam, Roberta Julião. Aprenderam a receita do bolo de cookie, que hoje é o carro-chefe do Bem Delicioso.

 

Surpresa na pandemia

O ateliê, em Águas Claras, começou a tomar forma com um plano de negócios apoiado pelo Sebrae-DF. Jamile conta que no começo da pandemia o medo foi grande, mas veio a boa surpresa: os clientes continuaram a procurar para realizar encomendas. “Eles queriam presentear com bolos as pessoas queridas que estavam sozinhas ou que não viam há muito tempo. Os doces levam esse carinho e conforto”, diz ela. A confeiteira buscou mais conhecimento para lidar com a crise. “Vamos atrair novos clientes. E já estamos entrando no e-commerce.” O ateliê deve reabrir as portas nas próximas semanas. Até lá, continuam com o delivery e pelo Instagram.

 

CVP celebra 40 anos com inovação

A tradicional concessionária Fiat faz aniversário neste mês. Inovar mantendo a tradição é o lema da empresa familiar, que está na terceira geração. Atualmente, é comandada por Marcos Roberto Pereira, neto do fundador da CVP e pioneiro de Brasília, José Pedro Pereira. A história de sucesso começa na década de 1980, quando o patriarca chegou à capital federal e abriu as portas da concessionária no Pistão Sul, em Taguatinga, onde a CVP está localizada até hoje.


Reação em vendas

A empresa passou por uma reestruturação em 2020 e dobrou o faturamento em seis meses. Em abril último, no auge da pandemia, o volume de vendas de veículos 0km caiu 80%. A reação veio com as vendas on-line. Em junho, a CVP apresentou resultado 40% maior em relação ao mesmo mês de 2019.


Escolha digital

Com exceção do test-drive, tudo é feito de forma digital. Escolha do modelo, assinatura do financiamento e forma de pagamento são realizadas por meio de um clique e o veículo novo chega ao endereço do cliente.


Incentivo fiscal para W3

Um documento será enviado oficialmente ao governador Ibaneis Rocha, pelo setor produtivo do DF, para resolver o impasse sobre o futuro da W3 Sul. Entre as sugestões, colocar uma condição para que empresas de fora ganhem benefício fiscal: instalar uma unidade na avenida.


Magazine Luiza

Se já estivesse em prática a condição, o grupo Magazine Luiza de São Paulo, que acaba de chegar ao DF, atraído por incentivo fiscal, teria de abrir uma loja na W3. Levar novas e importantes marcas para a avenida seria uma forma de ajudar a revitalizar o local.


Consenso

Os empresários sugerem que, aos domingos e feriados, parte da W3 Sul fique fechada para o trânsito de veículos, para uso de lazer, da 504 a 508 Sul, e outra fique aberta para o acesso dos clientes de supermercados na região, que se sentiam prejudicados com o bloqueio.


Espaço Renato Russo

O documento é resultado da reunião de ontem, organizada pela Fecomércio, com representantes do setor produtivo, entre eles, Sindvarejista e o Sindicato dos Supermercados. Também teve a participação de secretários do GDF. A carta defende a criação do corredor cultural entre o Sesc e o Espaço Renato Russo para atividades culturais e feiras de produtos orgânicos e de artesanato.


"Assim vamos conseguir resolver o problema dos lojistas que estão tendo dificuldades em vender por conta da restrição de veículos na região”

Francisco Maia, presidente da Fecomércio-DF


VLT

A secretária-executiva de Políticas Públicas do GDF, Meire Mota, apresentou o projeto de revitalização da avenida. E relembrou o do VLT, há anos previsto, mas parado. Segundo ela, vai sair do papel neste governo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação