Reciclagem

Cinco estações do metrô ganham pontos de coleta de lixo eletrônico

Os pontos de entrega voluntária (PEVs) estão nas estações do Guará, Águas Claras, Terminal Samambaia, Ceilândia Centro e Terminal Ceilândia

Correio Braziliense
postado em 23/10/2020 12:54 / atualizado em 23/10/2020 12:54
Os resíduos passarão por triagem e, em seguida, serão encaminhados para reciclagem -  (crédito: Metrô-DF/ divulgação)
Os resíduos passarão por triagem e, em seguida, serão encaminhados para reciclagem - (crédito: Metrô-DF/ divulgação)

Cinco estações do Metrô no Distrito Federal receberam novos postos de coleta de lixo eletrônico. Os pontos de entrega voluntária (PEVs) estão instalados nas estações do Guará, Águas Claras, Terminal Samambaia, Ceilândia Centro e Terminal Ceilândia. Após a triagem, os resíduos serão destinados à reciclagem ou ao descarte correto.

A ação integra um conjunto de iniciativas para celebrar a Semana do Lixo Zero, que ocorre até 31 de outubro e envolve mais de 100 cidades brasileiras. A Semana é uma idealização do Instituto Lixo Zero Brasil, uma organização da sociedade civil autônoma, sem fins lucrativos e pioneira na disseminação do conceito Lixo Zero no Brasil.

Atenta à questão da sustentabilidade, um dos eixos trabalhados pela Gerência de Projetos Especiais, a Companhia aderiu à causa. “As várias parcerias que fazemos nos permitem unir esforços para realizarmos diversas ações que melhorem de forma significativa a vida da população. O Metrô acredita na importância da destinação correta dos resíduos e agora consegue tornar acessível o descarte correto, através dos PEVs localizados nas estações”, conta Letícia Divina, gerente de Projetos Especiais.

A instalação dos PEVs também é parte do Projeto Reciclotech, que tem como parceiro governamental a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e é gerido pela Programando o Futuro, organização da sociedade civil (OSC). A entidade foi selecionada e habilitada a partir de processo de chamamento público junto à Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF).

Apenas em 2019, o projeto Reciclotech e seus parceiros garantiram que 23 toneladas de resíduos tivessem descarte final ambientalmente correto. Foram reciclados 95 mil Kg de plástico e doados mais de 1.600 computadores. Isso evitou que 1.560 kg de metais tóxicos fossem emitidos, Além disso, dois milhões de litros de água foram economizados.

Materiais que podem ser descartados nos PEVs:

– Informática: microcomputador, monitor (tubo, LCD, LED e plasma), notebook, servidor, teclado, mouse, modem, roteador, impressora, estabilizador, tablet e no-break.
– Televisão: televisão de tubo de imagem, LED, LCD e plasma.
– Eletroeletrônicos: videocassete, DVD player, aparelho de som, controle remoto, forno de microondas, secador de cabelo, prancha de cabelo.
– Aparelhos telefônicos: aparelho celular, acessórios, smartphone, aparelhos telefônicos com e sem fio, fax e secretária eletrônica.
– Resíduos eletrônicos: baterias de notebooks, baterias de no-breaks, chapas de raios-X, cabos de força, cabos, carregadores e adaptadores.


Materiais que não são recolhidos nos PEVs:

Lâmpadas, papel, plástico, copos, bitucas de cigarro, vidro e resíduos orgânicos.

*Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação