REPASSE

Casa da Mulher Brasileira recebe R$ 3,4 milhões em recursos federais

Quantia garantirá refeições, produtos básicos de higiene e vestuário para mulheres e filhos hospedados no alojamento de passagem. Total também será aplicado em outras despesas

Correio Braziliense
postado em 23/10/2020 23:01
Prorrogação do prazo do convênio por mais dois anos possibilitará troca de endereço da Casa -  (crédito: Gustavo Moreno/CB/D.A Press - 24/6/2016)
Prorrogação do prazo do convênio por mais dois anos possibilitará troca de endereço da Casa - (crédito: Gustavo Moreno/CB/D.A Press - 24/6/2016)

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH) assinou, nesta quinta-feira (23/10), um termo aditivo do convênio para manutenção da Casa da Mulher Brasileira no Distrito Federal. O valor de R$ 3,4 milhões está disponível na conta da Secretaria da Mulher. Com a decisão, a pasta poderá empenhar mais de R$ 9 milhões disponibilizados pelo órgão federal.

A partir disso, a Casa da Mulher Brasileira poderá fornecer refeições, produtos básicos de higiene e vestuário para mulheres e filhos que precisarem recorrer ao alojamento de passagem. Além disso, a quantia permitirá custear todas as despesas para funcionamento do espaço, como internet, água, energia, serviço de limpeza, telefonia, ar-condicionado, segurança, transporte, recepção, brigadistas, entre outros.

A prorrogação do prazo do convênio por mais dois anos possibilitará, ainda, a troca de endereço da casa, instalada, atualmente, em um prédio da Asa Norte interditado por problemas estruturais em 2018. A transferência será para Ceilândia, e a secretaria poderá usar os recursos transferidos pelo Governo Federal para contratar serviços de manutenção à nova unidade de atendimento.

Acolhimento

A Casa da Mulher Brasileira promove uma inovação no atendimento humanizado das mulheres. Ela integra, no mesmo espaço, diferentes serviços especializados para atendimento de vítimas dos mais diversos tipos de violência contra a mulher.

Entre eles, há alojamento de passagem, brinquedoteca, central de transportes, além de acolhimento, triagem e apoio psicossocial oferecidos por servidores de delegacias, do juizado especializado em violência doméstica e familiar contra as mulheres, do Ministério Público, da Defensoria Pública, do serviço de Promoção de Autonomia Econômica. Espaço de cuidado das crianças – Brinquedoteca; Alojamento de Passagem e Central de Transportes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação