Sistema prisional

Após infestação de ratos, Seape promove desinfecção no Complexo da Papuda

Fotos tiradas por servidores do Centro de Detenção Provisória (CDP) mostraram os roedores circulando livremente no pavilhão durante a noite, inclusive, nas celas onde ficam os presos

Darcianne Diogo
postado em 10/11/2020 16:12
 (crédito: Seape/Divulgação)
(crédito: Seape/Divulgação)

Após a infestação de ratos no Centro de Detenção Provisória I (CDP I) no Complexo Penitenciário da Papuda — mesma unidade prisional onde 17 detentos fugiram pelo telhado em 14 de outubro —, equipes da Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde, da Secretaria de Saúde (SES), estiveram no local, na manhã desta terça-feira (10/11), para realizar uma desratização em todo o bloco.

Segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), nesta segunda-feira (9/11), a equipe também esteve na unidade prisional com objetivo de promover a desratização nos sete blocos do CDP. A pasta esclareceu, ainda, que a ação ocorre a cada três meses, conforme estabelecido por protocolo da SES e que a última desratização ocorreu em 10 de agosto.

Fotos tiradas por servidores do CDP mostram os roedores circulando livremente no pavilhão durante a noite, inclusive, nas celas onde ficam os presos. À época, um funcionário, que preferiu não se identificar, relatou que os animais circulam pela Ala C há, pelo menos, três anos. No entanto, a situação teria se agravado com a desativação da área do prédio em decorrência da fuga dos internos.

Apesar disso, a Seape garante que o aparecimento de ratos na unidade não acarretou danos à saúde de reeducandos e servidores.

  • Infestação de ratos na Ala A do Bloco 1, no Centro de Detenção Provisória (CDP) da Papuda
    Infestação de ratos na Ala A do Bloco 1, no Centro de Detenção Provisória (CDP) da Papuda Foto: Paulo Rogério da Silva/Arquivo pessoal
  • Foto 3
    Foto 3 Foto: Seape
  • Foto 2
    Foto 2 Foto: Seape
  • Foto 1
    Foto 1 Foto: Seape
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação