Executivo

GDF lança programas de desconto para servidores em comércio e faculdades

Iniciativas serão operacionalizadas pelo Banco Regional de Brasília (BRB); governo estima que 1 milhão de pessoas possam ser beneficiadas

Washington Luiz
postado em 11/11/2020 12:19
Segundo governo, projetos vão melhorar o orçamento de 160 mil servidores -
Segundo governo, projetos vão melhorar o orçamento de 160 mil servidores -

O Governo do Distrito Federal lançou, nesta terça-feira (11/11), dois programas que prometem oferecer benefícios para os 160 mil servidores ativos e inativos da administração pública local: o Clube de Desconto do Servidor e o Programa DF-Superior.

Por meio do Clube de Desconto, serão estabelecidas parcerias com empresas privadas de diversos ramos comerciais para oferecer descontos a partir de 10% nos preços ou condições especiais de pagamentos para servidores ativos e aposentados e dependentes.

O Programa DF-Superior, por sua vez, vai oferecer descontos de no mínimo 15% em mensalidades para graduação, pós-graduação e cursos técnicos. Segundo o vice-governador Paco Britto (Avante), as iniciativas trazem uma “visão empresarial” para o governo. Ele ainda ressaltou que as instituições de ensino que aderirem ao programa terão garantia de pagamento, uma vez que o valor das mensalidades será descontado em folha.

“Estamos trazendo para o governo uma visão empresarial para benefício do servidor público. Já pedi para dois reitores assinarem o protocolo de intenção. Você já nasce com uma segurança de uma carteira de 160 mil, descontado em folha. Então, a inadimplência será zero. É bom para o governo, excelente para o servidor e melhor ainda para as instituições”.

As duas iniciativas serão operacionalizadas pelo Banco Regional de Brasília (BRB). Para o secretário de Economia, André Clemente, os programas têm potencial para melhorar o orçamento dos servidores públicos e atender até 1 milhão de pessoas. 

“São 160 mil servidores mais a família de 3, 4 pessoas, a gente pode chegar a 1 milhão de pessoas nessa cadeia de consumidores. Já estamos iniciando o credenciamento de interessados. Varejo, atacado, vendedores de mercadorias, serviços, veículos, universidades, todos os interessados em vender e prestar serviço para o servidor público podem se credenciar. Vai fazer, inclusive, o servidor público melhorar sua capacidade de gasto, vai sobrar mais salário para gastar”.

Para participar do programa, as empresas interessadas deverão se credenciar junto ao governo. Aquelas punidas com suspensão do direito de firmar convênios o GDF ou declaradas inidôneas pela administração públicas não poderão aderir aos projetos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação