Agronomia

Emater promove debate sobre a atuação das mulheres na área rural

Evento foi norteado pelo pelo combate à violência contra a mulher, a defesa e a valorização da mulher nos negócios e na política, bem como contra a diferença salarial entre homens e mulheres

Correio Braziliense
postado em 18/11/2020 10:22
 (crédito: Divulgação/Emater-DF)
(crédito: Divulgação/Emater-DF)

Na terça-feira (17/11), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) promoveu o II Preparatório para o VII Encontro Distrital de Mulheres Rurais. O evento ocorreu no Park Way e contou com 30 mulheres rurais, lideranças comunitárias e formadoras de opinião. As palestras e discursos de autoridades foram norteados pelo combate à violência contra a mulher, a defesa e a valorização da mulher nos negócios e na política, bem como contra a diferença salarial entre homens e mulheres.

Segundo a presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, a importância do encontro vai além do ramo profissional. “A organização feminina é muito importante não apenas porque cria condições de geração de renda com atividades relacionadas à agricultura, mas porque promove a autoestima, dá à mulher o controle da própria vida, cria lideranças”, afirmou. A presidente citou diversas ações realizadas para fornecer as ferramentas necessárias para dar liberdade econômica às mulheres do campo, como as primeiras creches rurais, que vão dar autonomia de trabalho às mulheres.

O VII Encontro Distrital de Mulheres Rurais conta com emenda parlamentar da deputada distrital Júlia Lucy, que é Procuradora Especial da Mulher na Câmara Legislativa (CLDF). Em seu discurso, a deputada falou sobre o trabalho da agricultura familiar e a importância do campo para a cidade.

“O campo para o Brasil é extremamente importante, mas infelizmente a riqueza do campo ainda não chegou para a maioria das pessoas que estão nele. São as pequenas e familiares propriedades que fazem termos uma distribuição de riqueza”, disse Júlia Lucy. No evento, a deputada também ministrou uma palestra às mulheres sobre planejamento de vida.

Uma unidade móvel da Secretaria da Mulher, de atendimento psicossocial para mulheres vítimas de violência, esteve disponível no local. “Nós precisamos construir estratégias para levar esses serviços até vocês”, disse a secretária da pasta, Éricka Filipelli. Ela mencionou a unidade móvel e as dificuldades diárias enfrentadas pelas mulheres do campo. “Política pública a gente faz não é de cima para baixo, é ouvindo quem mais precisa da política.”

Representando o presidente da Ceasa, Sebastião Márcio, a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Ceasa, Lidiane Pires, falou sobre mulheres que são referência na agricultura. “Eu me sinto muito honrada em estar aqui neste momento. Que em 2021 essas mulheres possam colher os frutos de melhoria para a família, para a segurança alimentar e para a população do DF como um todo”, destacou.

 

Com informações da Emater-DF

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE