Capital S/A

No mesmo instante em que recebemos pedras em nosso caminho, flores estão sendo plantadas mais longe. Quem desiste não as vê. William Shakespeare

Samanta Sallum
postado em 24/11/2020 22:25 / atualizado em 24/11/2020 22:25
 (crédito: Viviane Basile/Divulgação)
(crédito: Viviane Basile/Divulgação)

Uma mistura brasiliense e mineira

O engenheiro Gustavo Pimentel, 31 anos, e a jornalista Lina dos Santos, 39 anos, abandonaram os ofícios de formação por amor ao café. Os primos mineiros se aventuraram na abertura do Quanto Café, a casa que já é point cult da capital e que completou dois anos em junho.

Inaugurado em 2018, na 103 Norte, o empreendimento logo ganhou destaque, servindo cafés exclusivos criados por Gustavo, que virou barista.

No cardápio, a ordem é resgatar sabores e delicadezas. Tudo é produzido no Quanto, diariamente.
Os insumos são adquiridos diretamente de pequenos produtores certificados, de preferência locais, como manteiga e ovos da Associação dos Produtores Rurais do Lago Oeste. As geleias também são feitas por lá, com frutas orgânicas. A cuca, paixão dos gaúchos, por aqui ganhou amoras frescas, frutinha que tem lugar especial no paladar do brasiliense.


Parte da comunidade

“Optar por fazer menos coisas, porém com mais dedicação. Isso nos moveu. Um desejo de olhar para o lado, para perto, ser efetivamente parte da comunidade”, diz Lina.

No Quanto, o café é servido sempre com torra nova e clara, detalhe que preserva aroma e sabor. Os grãos exclusivos da casa são cultivados artesanalmente no Espírito Santo e torrados em Belo Horizonte, pela OOP COFFEE.


Mais lucro na pandemia

O Centro-Oeste é a região com maior percentual de indústrias que conseguiu atravessar a crise, superando a lucratividade do pré-pandemia. Cerca de 37% das empresas registram hoje um lucro maior que o de fevereiro, último mês antes da chegada da covid-19 no Brasil. No Sudeste, o índice cai para 21%. A pesquisa ocorreu entre 23 de outubro e 12 de novembro de 2020 com executivos de 509 empresas industriais. Foi realizada pela CNI com o Instituto FSB de pesquisa.


E mais emprego

Segundo o levantamento, as indústrias do Centro-Oeste junto das do Norte foram as mais resilientes no quesito empregabilidade. Aproximadamente 80% das empresas da região estão com o nível de emprego maior ou igual ao registrado antes da pandemia. No Nordeste e no Sudeste, por exemplo, o percentual cai para 70% e 69%, respectivamente.


De Santa Catarina para o DF

A catarinense Caroline Igreja, 38 anos, escolheu Taguatinga como lugar para morar e empreender. Recém-chegada à capital, ela inaugura hoje com os sócios a primeira unidade da franquia Premium Oral Unic Implantes no DF. A rede de clínicas de odontologia está presente em 87 localidades do Brasil. “A cidade é muito acolhedora. Vim por inteiro e quero, com a clínica, ajudar na prosperidade de Taguatinga. Acho que a veia empreendedora está no sangue, quase um instinto”, conta.

Para ela, empreender é mais do que uma opção pessoal e profissional. “É uma forma de ajudar outras pessoas, ampliar a possibilidade de geração de emprego e renda.” A clínica, em Taguatinga Norte, recebeu investimento de cerca de R$ 1,2 milhão. Há previsão que mais três unidades sejam inauguradas no país ainda este ano.

Mais sorrisos

A Franquia Premium Oral Unic Implantes foi fundada em junho de 2016 em Itajaí (SC) e está em 13 estados. Além da implantodontia, a clínica oferece procedimentos clínicos, de estética orofacial, como lentes de contato dental, ortodontia, botox e bichectomia. “Nossa missão é fazer os pacientes mais felizes, devolvendo sorrisos e dignidade, com atendimento humanizado, estrutura moderna e equipamentos de última geração”, afirma Caroline, que tem 14 anos de experiência profissional.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE