Escorpiões

Relatos mostram dificuldade em se comunicar com a Saúde pelo número disponibilizado pela pasta

Reclamações são por conta de não atendimento de ligações para tentar agendar uma visita da Vigilância Ambiental, devido a invasão de escorpiões nas moradias

Jonathan Luiz*
postado em 27/11/2020 17:35
 (crédito: sxc.hu/Reprodução da Internet - 19/10/9)
(crédito: sxc.hu/Reprodução da Internet - 19/10/9)

O Correio recebeu relatos de leitores que encontraram escorpiões dentro de casa e tentaram ligar para a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) com o objetivo de agendar uma visita da Vigilância Ambiental (Dival), mas não foram atendidos.

Um desses relatos é da analista de sistemas Cinthia Araújo, 40 anos, moradora da 212 Norte, que encontrou um escorpião dentro do apartamento. “Ontem (26/11), minha secretária foi tirar o tapete da porta da sala e viu um escorpião morto debaixo do tapete. Acredito que alguém pisou nele, mas graças a Deus ninguém se feriu. Com isso, fui pesquisar alguma orientação, e vi que o correto é falar com a Secretaria de Saúde, mas não fui atendida em nenhum dos números que estão nos portais do governo", aponta.

De acordo com Cinthia, alguns números dão como inexistente. "Peguei uma lista e fui ligando, também tentei em empresas de dedetização para ver se tinham algum contato, até me passaram o número da vigilância ambiental, mas não me atenderam e outros dão que não existe", relata.

A analista de sistemas afirmou ter ligado em diferentes horários, mas não foi atendida nos números que tentou. "Falei até com os bombeiros, mas não dá certo de jeito nenhum", finaliza.

A equipe de reportagem do Correio também ligou para o número informado pela SES (2017-1344) e também não foi atendida.

A pasta informou que o início das chuvas, a demanda por vistorias aumenta e as equipes passam mais tempo em campo. "Por isso, encaminhamos outras duas formas de contato com a diretoria, por meio do Disque Saúde 160 e também pelo e-mail gevapac.dival@gmail.com", esclareceu por nota a SES.

Prevenção e dicas

Para evitar possíveis acidentes, a Secretaria de Saúde passa a orientação de eliminar fontes de alimentos para os escorpiões como baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados. Além disso, evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões

É importante vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha; reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas; telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques; telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos tapados; manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados e; manter limpos quintais e jardins.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE