Violência

Dor e revolta marcam sepultamento de motorista de app assassinado

Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos, foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (2/12) após atender uma corrida pelo aplicativo. Um homem, de 22 anos, foi preso pelo latrocínio e um adolescente de 17 anos foi apreendido

Darcianne Diogo
postado em 03/12/2020 14:41 / atualizado em 03/12/2020 15:21
De acordo com as investigações, o motorista foi acionado pelo aplicativo por dois passageiros por volta das 22h, na Asa Norte. A corrida tinha como destino Sobradinho -  (crédito: Darcianne Diogo/CB/D.A PRESS)
De acordo com as investigações, o motorista foi acionado pelo aplicativo por dois passageiros por volta das 22h, na Asa Norte. A corrida tinha como destino Sobradinho - (crédito: Darcianne Diogo/CB/D.A PRESS)

O corpo do motorista de transporte por aplicativo Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos, assassinado na madrugada desta quarta-feira (2/12) após atender uma corrida pelo app, foi enterrado na tarde desta quinta-feira (3/12) no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul. O trabalhador deixa a mulher e dois filhos, de 4 e 7 anos.

O sepultamento, que contou com a presença de amigos e familiares, foi marcado por dor e revolta. "Procurei meu filho pela casa e quando o encontrei, vi que ele estava atrás da porta chorando. Meu outro filho pegou uma arma de brinquedo e disse para mim: 'Mamãe, ninguém vai matar você'. E agora, o que vai ser?", lamentou a mulher da vítima, a professora Juliana Simplício, 35.

Em entrevista ao Correio, nesta quarta-feira, a mulher contou que o marido saiu de casa, no Jardim Botânico, para trabalhar, por volta de 13h. Desempregado, a vítima tinha decidido fazer corridas por app havia uma semana, na intenção de quitar algumas dívidas e juntar dinheiro para comemorar a festa do filho mais novo, que será em 8 de dezembro.

Segundo as investigações conduzidas pela 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), o motorista foi acionado pelo aplicativo por dois passageiros por volta das 22h na Asa Norte. A corrida tinha como destino Sobradinho.

De acordo com o delegado à frente do caso, Hudson Maldonado, os passageiros anunciaram o assalto, mas, para não deixar rastros, os suspeitos, um  homem de 22 anos e um adolescente de 17 anos, resolveram matar a vítima. Investigações revelaram que Roosevelt foi colocado de joelho antes de morrer e, em seguida, atingido por três tiros na nuca.

"Por que isso foi acontecer, meu Deus? Me dá uma resposta para aliviar o meu sofrimento. Alguém me diz o que fazer", lamentava Juliana, durante o velório.

Em oração, amigos e familiares pediram força e consolo de Deus. 

Sonhador

Roosevelt veio com o pai de Maceió para Brasília há 12 anos. Alagoano, de família simples, ele tinha um sonho: tornar-se advogado. Na capital, conheceu Juliana, com quem manteve relacionamento por nove anos e teve dois filhos.

Até o começo do ano, ele trabalhava como agente de portaria. O emprego ajudava a custear as despesas de casa e a pagar o curso de direito em uma faculdade particular. Faltava apenas um semestre para concluir o curso, mas ele teve cd interromper os estudos, pois foi demitido em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Sem serviço, a mulher conta que o companheiro chegou a chorar e a lamentar por várias vezes. O trabalho como motorista de transporte por aplicativo veio há uma semana, como uma alternativa de quitar as dívidas acumuladas. Contudo, Roosevelt não teve tempo sequer de receber o dinheiro arrecadado das corridas realizadas durante os sete dias.

  • Sepultamento de Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos
    Sepultamento de Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos Darcianne Diogo/CB/D.A Press
  • Sepultamento de Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos
    Sepultamento de Roosevelt Albuquerque da Silva, de 31 anos Darcianne Diogo/CB/D.A Press
  • De acordo com as investigações, o motorista foi acionado pelo aplicativo por dois passageiros por volta das 22h, na Asa Norte. A corrida tinha como destino Sobradinho
    De acordo com as investigações, o motorista foi acionado pelo aplicativo por dois passageiros por volta das 22h, na Asa Norte. A corrida tinha como destino Sobradinho Darcianne Diogo/CB/D.A PRESS
  • O enterro ocorreu no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul. O trabalhador deixa a mulher e os dois filhos, de 4 e 7 anos
    O enterro ocorreu no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul. O trabalhador deixa a mulher e os dois filhos, de 4 e 7 anos Darcianne Diogo/CB/D.A Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE