Covid-19

Covid-19: Três moradores do DF têm suspeita de reinfecção

Pacientes tiveram primeiro resultado positivo entre junho e agosto, e segundo, entre novembro e dezembro. Fiocruz fará investigação laboratorial para confirmar ou descartar a suspeita

Correio Braziliense
postado em 11/12/2020 16:54
Os casos são considerados suspeitos porque, entre outros critérios, as infecções ocorreram com 90 dias de intervalo -  (crédito: AFP PHOTO / VATICAN MEDIA)
Os casos são considerados suspeitos porque, entre outros critérios, as infecções ocorreram com 90 dias de intervalo - (crédito: AFP PHOTO / VATICAN MEDIA)

A Secretaria de Saúde investiga três possíveis casos de reinfecção de covid-19 em moradores do Distrito Federal. Os pacientes tiveram dois resultados positivos em testes de RT-PCR, dentro de um intervalo igual ou superior a 90 dias entre os dois episódios de infecção respiratória.

Este é, segundo o protocolo do Ministério da Saúde, o pré-requisito para considerar os casos suspeitos. Os exames foram coletados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF). Nos três casos, a primeira infecção aconteceu entre junho e agosto, e a segunda, entre o fim de novembro e início de dezembro.

As amostras foram enviadas ao laboratório de referência da Fiocruz, no Rio de Janeiro, para uma investigação epidemiológica e laboratorial aprofundada. O resultado será divulgado pelo Ministério da Saúde. “Para serem confirmadas como reinfecções é necessário identificar que se tratam de amostras com genotipagens diferentes do vírus Sars-CoV-2”, informou a secretaria.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Primeiro caso no Brasil

Na quinta-feira (10/12), o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reinfecção de covid-19 no Brasil. A paciente em questão é uma mulher de 37 anos, profissional da área de saúde, e moradora de Natal, no Rio Grande do Norte.

O primeiro diagnóstico positivo foi dado em junho, e o segundo, em outubro. Foram processadas duas amostras clínicas antes da confirmação anunciada. A análise foi feita pelo Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE