Economia

DF mantém terceira colocação entre maiores economias municipais do país

Os dados, divulgados na manhã desta quarta-feira (16/12) pelo IBGE e Codeplan, são referentes a 2018

Caroline Cintra
postado em 16/12/2020 13:06

O Distrito Federal mantém a terceira colocação no ranking das maiores economias municipais do Brasil. Em 2018, a capital federal teve o Produto Interno Bruto (PIB) estimado em R$ 254,8 bilhões e está atrás apenas de São Paulo (R$ 714,7 bilhões) e Rio de Janeiro (R$ 364 bilhões). Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira (16/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan-DF).

De acordo com o levantamento, a participação do PIB de Brasília na Região Centro-Oeste foi de 36,67%, sendo o município com a maior participação do território. Em seguida, aparecem Goiânia (GO), com R$ 49,3 bilhões e 7,10% de participação na região e Campo Grande (MS), com R$ 29,3 bilhões, representando 4,2% do índice na região.

Os municípios com menor participação do PIB da Região Centro-Oeste foram Anhanguera (GO), Araguainha (MT), Ponte Branca (MT), Cachoeirinha de Goiás (GO) e Jesúpolis (GO).

Em relação ao PIB per capita, ou seja, por habitante, Brasília ocupa o 99º lugar entre os municípios com os 100 maiores valores do país. O índice é de R$ 85.661,39. Em primeira colocação aparece Presidente Kennedy (ES), com R$ 583.171,85.

Brasília tem o 11º maior Valor Adicionado Bruto (VAB) da agropecuária entre os municípios brasileiros (R$ 1 bilhão). No setor, em 2018, São Desdério (BA) lidera, com R$ 2,4 bilhões. No ranking do VAB da indústria, Brasília ocupa a 16ª posição, com R$ 9,5 bilhões. No setor de serviços, a capital apresentou o terceiro melhor Valor Adicionado Bruto, R$ 113,7 bilhões, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.

RIDE


Nos dados referentes à Região Integrada do Distrito Federal (Ride-DF), grupo composto por Brasília e mais 33 municípios de Goiás e Minas Gerais, em 2018, Brasília foi o município com maior participação no PIB, com R$ 254,82 bilhões, o que equivale a 89,9% do total do índice na região.

Luziânia (GO) ocupa a segunda colocação, com R$ 3,58 bilhões e participação de 1,3%. Em terceira posição, está Unaí (MG), com PIB de R$ 3,26 bilhões, o que equivale a 1,1% de participação. Em seguida, aparecem os municípios goianos Valparaíso de Goiás (R$ 2,56 bi), Formosa (R$ 2,33) e Cristalina (R$ 2,33).

“O PIB da RIDE cresceu 4,4% entre 2017 e 2018 e mais de 90% desse valor corresponde as riquezas geradas por Brasília. A estrutura produtiva local é focada nas atividades do setor de serviços e administração pública, sendo as atividades agropecuárias e industriais mais preponderantes nas áreas mais distantes da capital federal”, ressaltou a Gerente da Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan, Jessica Milker.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE