Violência contra a mulher

PMDF evita feminicídio e linchamento no Guará

Os envolvidos disseram ter nacionalidade venezuelana e foram levados à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam)

Correio Braziliense
postado em 01/01/2021 08:15 / atualizado em 01/01/2021 17:47
 (crédito: Reprodução vídeo)
(crédito: Reprodução vídeo)

Na madrugada desta sexta-feira (1/1), às 1h, policiais militares do Grupo Tático Operacional (Gtop 24) da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) evitaram um feminicídio no Guará. A vítima foi ameaçada com uma faca no pescoço. Depois de libertarem a mulher, os policiais evitaram que o agressor fosse linchado pela população.

De acordo com a PMDF, a equipe foi acionada para verificar a ocorrência. Ao chegarem ao local, QE 40, os policiais viram a mulher sendo mantida refém. Após uma breve negociação, o agressor soltou a faca e liberou a mulher. Imediatamente ele foi detido e a faca, apreendida.

A população que presenciou toda a ação tentou agredir o homem, mas foi impedida pelos policiais. Segundo uma testemunha, que é parente da vítima, houve uma discussão e o homem atingiu a mulher com um soco. Após isso, foi em direção à casa dele, buscou uma faca e a manteve refém até a chegada da polícia.

Os envolvidos, que disseram ter nacionalidade venezuelana, foram levados à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) para registro da ocorrência.

Onde pedir ajuda?

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República
Telefone: 180 (disque-denúncia)

Centro de Atendimento à Mulher (Ceam)
» De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
» Locais: 102 Sul (Estação do Metrô), Ceilândia, Planaltina

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)
» Entrequadra 204/205 Sul - Asa Sul
(61) 3207-6172

Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos
Telefone: 100

Programa de Prevenção à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
Telefones: (61) 3910-1349 / (61) 3910-1350

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE