Capital S/A

"A disciplina é a parte mais importante do sucesso.", Truman Capote

Samanta Sallum
postado em 03/01/2021 21:55
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

Dono da Vulcão da Borracha assume CDL

O empresário Wagner Silveira Júnior, 58 anos, assume, hoje, a presidência da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal. Ele se define como um ‘lojista raiz’. Como pequeno empresário, quer dar atenção especial a essa fatia dos lojistas que, segundo ele, sofre forte impacto da burocracia e dos tributos. “É o momento de enfrentar o novo, sabendo que a união de todos os nossos esforços nos levará aos melhores resultados”, destaca Wagner. A CDL no DF tem 5 mil associados. O novo presidente pretende investir em eventos e consultorias nas áreas de tecnologia da informação e marketing de vendas. “Tendo eficiência, reduz-se o custo e aumenta-se a produtividade”, destaca.

 

Empresa da família

Wagner está à frente da Vulcão da Borracha, que tem duas lojas (SIA e Taguatinga) desde 2003. A Vulcão foi criada pelo pai. “É uma empresa com quase 60 anos no comércio de Brasília e que se mantém viva e com história, passando por todas as mudanças e atribulações desses tempos”, conta ele.


Balanço de gestão

A gestão que assume é continuidade da anterior, liderada por José Carlos Magalhães Pinto, nos últimos quatro anos. Wagner era vice-presidente da CDL. Magalhães aponta as principais conquistas de seu mandato: consolidação da imagem da entidade, importante participação no Fórum do Setor Produtivo como a articulação junto ao GDF para o Refis, a extinção da Difal, medida que colaborou com as pequenas empresas e luta pela revitalização da W3.

 

Voetur de malas para SP

A empresa Brasiliense Voetur começa o ano com novos empreendimentos. Acaba de abrir as portas da filial em São Paulo. O diretor comercial Humberto Cançado está de mudança, hoje, para assumir os negócios por lá. “2020 foi desafiador pra nós empresários, em especial no segmento do turismo, onde tenho grande atuação. Mas também nos forçou a rever processos, otimizar custos e mão de obra, a lidar com novas formas de trabalho e mostrar nossa resiliência. Também foi uma oportunidade de estar com a família e valorizar estes momentos cada vez mais. Para 2021, acredito numa retomada gradual nas atividades logo após a vacina, mas também penso que o tele trabalho e a tecnologia, muito usada na pandemia, vieram pra ficar”, avalia Cançado.

 

Ano da recuperação

O presidente do Grupo Voetur, Carlos Alberto de Sá, faz o balanço para este ano. “Estes últimos meses tive a oportunidade de rever conceitos pessoais e profissionais, avaliar o que realmente era essencial. Acho que a palavra que resume 2020 é perplexidade. 2021 é a vinda no novo, estamos mais preparados, já sabemos com o que estamos lidando, portanto acredito que será a vez da recuperação. Tanto da economia quanto das relações pessoais, que valorizo bastante.”

 

Empresários elogiam posse de Prudente

Importantes lideranças empresariais parabenizaram Rafael Prudente pela recondução à presidência da Câmara Legislativa, no dia 1 de janeiro. Para o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar, a reeleição da Mesa Diretora reflete a boa gestão na Câmara. “Prudente dirigiu a Casa nos últimos dois anos com grande habilidade. Soube organizar as prioridades de diversos setores da sociedade e foi fundamental para que vários projetos importantes se tornassem lei, como ocorreu com a aprovação do Refis”, afirmou.


Sem atritos

“Ele tem feito uma boa gestão, sem muitos atritos com o governo e atendendo às demandas do setor produtivo. No caso do Refis, foi um dos que mais ajudou. Creio que foi merecido. Ele tem senso prático e é um político de cabeça arejada” , destacou o presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia.


Contra reeleições

O presidente do Lide DF, empresário Paulo Octávio, apesar de ser contra reeleições, elogiou a habilidade de Prudente em construir o consenso para a recondução ao cargo. “Nunca tinha visto isso antes no DF. Ele conseguiu reunir a apoio amplo e necessário. Mostrou ter grande articulação. Mas eu tenho uma posição política contrária à reeleição. Nestes casos e no Poder Executivo. Como deputado federal, em 1998, apresentei projeto que vedava a reeleição e aumentava o mandato por cinco anos dos gestores públicos. Esse para mim é o melhor caminho da democracia.”

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE