Obituário

Morre Antônio Girotto, empresário e ex-administrador regional do Park Way

Girotto foi diagnosticado com câncer de pâncreas em março de 2020. Neste sábado (9/1), ele não resistiu e faleceu

Darcianne Diogo
postado em 09/01/2021 22:30
 (crédito: Redes sociais)
(crédito: Redes sociais)

Faleceu, na tarde deste sábado (9/1), o empresário e ex-administrador regional do Park Way Antônio Girotto Borges, 62 anos. Vítima de câncer no pâncreas, Girotto estava internado no Hospital de Apoio desde domingo (3/1), após se queixar de dores. Ele deixa dois filhos, de 32 e 36 anos.


Natural de Ituiutaba (MG), Girotto foi diagnosticado com câncer em março do ano passado. De lá para cá, deu início ao tratamento contra a doença, que se espalhou rapidamente entre o fígado e os ossos. Ele chegou a ficar internado no Hospital Universitário de Brasília (HUB) e, depois, no Hospital de Base. No Hospital de Apoio, conseguiu liberação para comemorar as festas de fim de ano com a família.


No domingo, o empresário se queixou de fortes dores e retornou ao hospital. Na tarde deste sábado, ele não resistiu e faleceu. Girotto deixa os dois filhos, Hugo, 32, e Vitor, 36.


Carreira


O mineiro chegou em Brasília em meados da década de 1970, onde exerceu a função de líder político depois de militar no Sindicato dos Bancários de Brasília. Na gestão do governo Arruda, Girotto assumiu a subsecretaria de Implantação dos Postos de Segurança Comunitária. Além disso, foi administrador regional do Park Way. Por quatro vezes, se candidatou ao cargo de deputado distrital (1998, 2006, 210 e 2014).


Além de toda a carreira política, Girotto ficou reconhecido pelos dotes culinários. Na QE 40 do Guará 2, chegou a montar uma pastelaria bistrô. O cardápio trazia o melhor da comida nordestina, como o Cabrito ao Molho e um misto da culinária mineira e da cozinha internacional. “Perdemos, hoje, o nosso querido Antonio Girotto. Adorava cozinhar, mãos incríveis e divulguei muito sua pastelaria bistrô na Qe 40 aqui no mães. Foi diagnosticado com câncer no pâncreas e infelizmente não resistiu.Perdemos uma pessoa incrível, coração gigantesco, dono de uma risada escandalosa e agradável, amigo de verdade e muito guerreiro. Sua trajetória é longa aqui em nossa cidade”, lamentou, pelas redes sociais, uma moradora da cidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE