Com 95 óbitos, Hrsam torna atendimento de clínica médica exclusivo para covid-19

Medida faz parte do Plano de Mobilização de Leitos Covid-19 do Distrito Federal, e leva em conta a densidade populacional da cidade

Correio Braziliense
postado em 12/01/2021 23:33
 (crédito: Breno Esaki/Secretaria de Saúde)
(crédito: Breno Esaki/Secretaria de Saúde)

O Hospital Regional de Samambaia (Hrsam) destinou o atendimento emergencial de clínica médica para exclusividade de tratamento de covid-19. A medida faz parte do Plano de Mobilização de Leitos Covid-19 do Distrito Federal e começou a ser aplicada em dezembro, quando 20 leitos passaram a atender somente casos do novo coronavírus.

Leitos do pronto-socorro de clínica médica e da enfermaria de clínica médica foram mobilizados. Atualmente, a unidade de saúde possui 25 leitos de enfermaria covid, 20 de unidade de terapia intensiva (UTI) e quatro de unidade de cuidado intermediário adulto (UCI).

“A equipe do Hrsam está mais preparada para enfrentar os desafios. Estamos nos dedicando em consolidar os fluxos já estabelecidos e nos empenhando em garantir os insumos necessários para uma melhor assistência aos pacientes”, afirmou Ruiter Arantes, diretor do HRSam.

A emergência obstétrica e o serviço de cirurgia geral continuam atendendo pacientes normalmente, independente do quadro. Até o dia 2 de janeiro, foram registrados no Hrsam 2.868 casos suspeitos da doença e 1.178 confirmados. Do total de notificados, 1.115 necessitaram de internação, 1.044 foram recuperados e 95 evoluíram para óbito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE