Economia

Pela primeira vez, GDF empenha 100% das emendas parlamentares federais

Em 2020, no total, foram R$ 431 milhões recursos federais entre emendas individuais, da bancada e extras. O setor que mais recebeu verba foi a saúde

Samara Schwingel e Alexandre de Paula
postado em 13/01/2021 17:08
O órgão que recebeu a maior parte dos recursos foi a Secretaria de Saúde -  (crédito: Ed Alves/CB)
O órgão que recebeu a maior parte dos recursos foi a Secretaria de Saúde - (crédito: Ed Alves/CB)

Em 2020, o Governo do Distrito Federal (GDF) empenhou 100% dos recursos parlamentares federais. De acordo com dados da Secretaria de Relações Institucionais, foram R$ 431 milhões destinados a diversas áreas da cidade. Segundo a pasta, é a primeira vez que um governo estadual consegue empenhar a porcentagem máxima de emendas. 

O órgão do governo que recebeu a maior parte dos recursos, no ano passado, foi a Secretaria de Saúde, com R$153.751.449 empenhados. Em seguida, aparecem a Secretaria de Educação, com R$ 77.107.420,52 e o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), com R$ 63.010.697. 

Em 2019, foram empenhados R$405 milhões e, em 2018, R$ 281 milhões. O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirma que há uma parceria entre o Executivo local e os parlamentares da bancada. "As emendas parlamentares são fundamentais para que a gente possa realizar as obras que a população precisa. Não há qualquer interferência ideológica. Os parlamentares são parceiros; eles escolhem onde acreditam que o dinheiro vai ser melhor aplicado e o GDF executa”, diz. 

Participação dos parlamentares 

Todos os senadores e deputados federais tiveram recursos empenhados. A deputada Bia Kicis (PSL) foi a parlamentar com maior valor empenhado, chegando a R$18.379.886. Erika Kokay (PT) foi a última do ranking, com R$2.062.172. 

Vale lembrar que cada parlamentar recebe uma verba anual para empenhar em projetos da cidade que representa. Para 2021, o valor de cada emenda ainda não foi definido, pois depende da aprovação do orçamento pelo Congresso Nacional.

Para o secretário de Relações Institucionais do DF, Vitor Paulo, o resultado é consequência da aproximação do governo estadual com o federal. "Fazemos questão de visitar e de ter uma relação respeitosa com todos os membros do Congresso Nacional, dos ministérios e do governo local. Fazemos o possível para não desperdiçar recursos." 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE